Entidades brigadianas alertam população sobre descaso do governo

67

Mesmo sem ter um número expressivo de participantes, o Movimento SOS BM foi realizado, na manhã de 1 de setembro, às 10 horas. Na Capital, a concentração foi na frente do prédio do Tribunal de Justiça,quando o presidente da ABAMF e  de outras representações brigadianas criticaram a justiça por não punir o governador pelo descumprimento de ordens judiciais e decisões favoráveis aos militares estaduais. Ao mesmo tempo, as Regionais realizavam o movimento nas cidades do interior.

Por volta das 10h 30min, os manifestantes saíram em caminhada pela Avenida Borges de Medeiros em direção a Esquina Democrática. No caminho, o presidente da ABAMF Solis Paim, distribuia panfletos e conversava com a população e brigadianos que estavam de serviço.  Dois carros de som explicavam o motivo da manifestação.

Na esquina da Avenida Borges de Medeiros e Salgado Filho o trânsito foi trancado por cerca de 15minutos. Depois, o movimento foi em direção a Esquina Democrática, onde discursaram os presidentes da ABAMF, ASSTBM, AESPPOM, AOfERGS e GRUPO TINGUEIROS.

Paim, afirmou que o governo não mostra a mínima preocupação com a situação das famílias dos militares estaduais; “é um descaso, uma falta de investimento em quem faz a segurança pública. Queremos alertar a população sobre as graves atitudes desse governo”.

A mobilização, que recebeu apoio da população e sindicatos como FESSERGS, AMARPERGS, CPERS E SINDISAÚDE, encerrou  próximo do meio dia, sem incidentes.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF