Além da calçada, viaturas custodiando presos ocupam trecho da Avenida Ipiranga

837

No começo da manhã desta sexta-feira, havia pelo menos 10 veículos no local, fazendo a custódia de 19 detentos

Situação ao lado do Palácio da Polícia no começo da manhã desta sexta-feiraTiago Boff / Agencia RBS

GAUCHAZH

excesso de viaturas custodiando presos muda a rotina não só dos PMs na sede do Palácio da Polícia, em Porto Alegre. A calçada, que há semanas serve como estacionamento para os veículos, foi “expandida” para uma das faixas da Avenida Ipiranga.  

Por volta das 6h desta sexta-feira (28), havia mais de 10 veículos no local, custodiando 19 detentos. Os automóveis chegaram a ocupar a via, que virou caminho de quem passava pelo local após as 7h.

Segundo um soldado da BM, a medida visa “a segurança dos pedestres e familiares dos presos“. O oficial, porém, classificou a situação como “crítica” para a corporação, que tem suas funções de policiamento prejudicadas.

Indo para o trabalho, em uma obra na rua Ramiro Barcelos, Rudinei dos Santos Machado reclamava de ter de caminhar pela faixa dos carros.

— É um transtorno. Estou indo para o serviço e tenho que desviar das viaturas — disse. 

Nos carros e caminhonetes, havia presos deitados nos bancos, protegidos por cobertores e algemados às maçanetas. Na carceragem do palácio, segundo a Polícia Civil, estavam seis detentos, além de dois hospitalizados.