“Não há explicação”, diz padre em missa de sétimo dia de PMs mortos em tiroteio

129

Celebração foi realizada na Igreja São Jorge que ficou lotada

Missa do sétimo dia ocorreu na Igreja São Jorge, no bairro PartenonHygino Vasconcellos / Agencia RBS

GAUCHAZH

Posicionados lado a lado, diversos policiais militares fizeram as últimas homenagens na noite desta terça-feira (2) aos soldados Rodrigo da Silva Seixas, 32 anos, e Marcelo de Fraga Feijó, 30 anos, mortos em tiroteio no bairro Partenon,zona lestede Porto Alegre, na noite de 26 de junho. A missa de sétimo dia foi realizada na Igreja São Jorge que ficou pequena para tanta gente — muitas pessoas tiveram que ficar de pé durante a celebração.

No sermão, o pároco, Sérgio Augusto Belmonte, salientou que a igreja fica próximo ao quartel do Exército, da delegacia e dos presídios Central e feminino. No entanto, na última semana, sentaram nos bancos de madeira um número acima do normal de policiais, que vieram rezar.

— Não há explicação. Não há como aceitar e explicar uma sociedade violenta como a nossa — observou o padre, próximo de um quadro com a foto de um dos PMs, colocado no altar. 

Durante a missa, Belmonte tentou reconfortar  familiares, amigos e colegas dos dois PMs:

— Nós não podemos fazer outra coisa a não ser rezar e lutar por um mundo melhor. Não podemos ter de volta o filho, o marido, o irmão, o colega de trabalho. Mas podemos dar as mãos para vencer.

Ainda no sermão, o pároco explicou que esteve no local do tiroteio minutos antes para visitar doentes e, horas depois, ficou chocado ao saber o que tinha acontecido com os policiais. No local, a igreja mantém uma casa que realiza por mês cerca de 800 atendimentos a crianças e adolescentes

Colegas fazem campanha para arrecadar fundos a viúvas

Colegas do 19º Batalhão da Polícia Militar (BPM) criaram uma corrente a fim de levantar recursos para as viúvas dos policiais, enquanto não ocorre a liberação do pagamento da pensão que elas têm direito. 

A iniciativa foi do policial Diogo Pereira, que integra a Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam). Na página da “vaquinha” online, o militar escreveu que o processo para o pagamento da pensão é “moroso”. Desde sábado (29), foram arrecadados mais de R$ 17 mil. Quem quiser pode contribuir através do site por por cartão de crédito ou boleto pelo site.