Representantes de Regionais e CD e CF recebem informações sobre trabalho contra os projetos do governo

262

Os presidentes de Regionais e integrantes dos Conselhos Deliberativo e Fiscal da ABAMF participaram de reunião, na manhã de 22 de janeiro de 2020, com a Direção Estadual, quando foram informados sobre o trabalho de combate realizado contra as propostas do governo para reduzir o salário e descumprir o percentual de desconto legal na Previdêncial.

O presidente estadual, José Clemente, destacou que os Militares conversam com os deputados e bancadas partidárias, na Assembleia Legislativa, para que rejeitem os projetos como foram apresentados. “Queremos isonomia de tratamento. A Brigada Militar e o Corpo de Bombeiros têm subsídio menor que as outras forças de segurança. Hoje, mais de 80% da tropa possui curso superior”.

Clemente explicou que a conversa com os parlamentares se torna fundamental. “Não podemos ofender ou desafiar aqueles que podem votar conosco. Temos que usar nossos argumentos, educadamente, e demonstrar que é injusto atacar a remuneração da categoria”. Em comparação com outros cargos e poderes, os Militares Estaduais e os professores são as categorias mais mal remuneradas.

O presidente da ABAMF também ressaltou que se o PLC 504 for aprovado, a Entidade ingressará na Justiça. “Já falamos, o índice não causa nenhum prejuízo ao governo. Há um superávit de R$ 71 milhões, que alcançará R$ 91 milhões, caso o governo aceite a modernização da carreira. Além disso, há uma lei federal que defini do assunto”.

Na segunda parte da reunião houve esclarecimentos sobre os problemas das dívidas da associação, que estão sendo negociadas, e as atividades na CFF. “temos solucionado dívidas que estavam em vias de execução judicial fazendo novos acordos, porque os anteriores foram descumpridos. Temos que trabalhar e trazer os associados de volta para fortalecer a Entidade”.

O perito financeiro Eduardo Kirsch, detalhou parte do trabalho que está sendo realizado sobre os gastos e dívidas na ABAMF de 2014 a março de 2019.

Os presidentes de Regionais reforçaram a importância da união. “Estamos em um momento que precisamos de união para resistirmos ao ataque em nossos ganhos”, disse o conselheiro dos Inativos, em Porto Alegre, José Nunes Melo dos Santos.

Júlio Haito, presidente da Regional Caxias do Sul, revelou que houve aumento no número de associados em razão das informações que chegam aos Militares sobre o trabalho da ABAMF.

O presidente da Regional Uruguaiana, Alcemir Rivelino, disse que a ABAMF está vivendo uma nova Era. E, internamente, está havendo transparência.

O coordenador da Colônia de Férias Farroupilha (CFF), João Kroth, destacou que há apenas seis funcionários para cuidar de toda a CFF, mas a dedicação é tanta que os estragos e defeitos já foram consertados. “A CFF não está lotada, mas aqueles que forem descansar encontrarão um bom ambiente. Convidem os colegas para irem na Copa ABAMF e conferir o nosso trabalho”. O Plano de Prevenção Contra Incêndio – PPCI – já está regularizado.

19° Copa ABAMF

O vice-presidente, Jairo Rosa, explicou como será a próxima competição esportiva. As equipes que participarão da 19° Copa ABAMF – de 6 a 9 de fevereiro – terão que se inscrever através, obrigatoriamente, do presidente da Regional ou conselheiro. A arbitragem será da federação e de alunos de educação física, com voltados para a área. Foi formada uma comissão de esportes e eventos.

Durante a Copa ABAMF, o almoço será oferecido a R$ 12,00, para compras antecipadas. Ao meio dia, o almoço custará R$ 15,00. A abertura oficial será às 9h e a noite haverá evento para descontração.

No dia 8 de fevereiro será eleita a rainha da Copa ABAMF e a mais bela drag queen.

Já a bocha será disputada na quadra da ABAMF e também na quadra da ASSTBM.
O encerramento acontecerá às 12h do dia 9 de fevereiro.

Júnior Funk, presidente da Regional Novo Hamburgo, sugeriu que seja possível se associar com menos de seis meses para participar da Copa ABAMF, o que não é permitido no momento. A sugestão será analisada.

No final, o presidente Clemente apresentou o novo diretor da secretaria geral, Jorge Hamilton Waltmman Rodrigues, que assumiu no lugar do diretor Diogo, afastado por problema de saúde.