ABAMF VERIFICA DENÚNCIA DE POSSÍVEL ASSÉDIO MORAL A MILITARES ESTADUAIS EM CAXIAS DO SUL

377

Após inúmeros relatos de militares estaduais e, também, a manifestação de preocupação por dirigentes regionais da ABAMF de que militares estaduais estariam sendo alvo de possíveis assédios morais, neste quarta-feira, (19/01), a Direção Estadual foi até a sede do 12° Batalhão de Polícia Militar conversar e buscar informações junto ao comando local.
O Presidente Estadual da ABAMF José Clemente, acompanhado dos advogados Dr. Antônio Dias, Dr. Guirlan, Dr. Fernando e do Presidente Regional Júlio Haito , Vice-Presidente Galvan e a advogada Dra. Márcia estiveram reunidos com o Major Carvalho que está respondendo pelo comando local.
O Presidente Clemente agradeceu ao comandante a disponibilidade e informou a preocupação com os relatos dos militares estaduais sobre supostos abusos, com cunho de assédio moral de uma oficial, que teria se tornado rotina. Além disso, destacou-se a preocupação com o relato sobre um Inquérito Policial Militar (IPM) que apura supostas condutas indevidas de policiais, onde um vídeo que circulou em redes sociais alguém dizia que “a tropa está doente”, o que também acarretou busca e apreensão em residência de alguns militares estaduais. Durante essa busca e apreensão , uma Policial Feminina tomava banho e mesmo nua não foi respeitada com a desculpa de apreender o seu telefone celular, expondo e constrangendo a Militar frente a seu esposo, também Policial Militar.
Esse fatos graves que foram relatados à direção da ABAMF e colocados pelo Presidente Estadual da Entidade José Clemente ao comando local , onde o Presidente Clemente registrou que tais fatos são extremamente graves e não ficarão sem o devido esclarecimento e providências e isso fez parte do pedido formal da ABAMF em documento protocolado junto ao Comando do 12 BPM.
Temos visto crimes comprovados e em alguns casos inclusive por militares estaduais e que em nenhum deles foi usado desta forma excessiva pela Brigada Militar. Entendemos que as providências devem ser adotadas pela administração, mas resguardada as proporções, vamos tomar todas as providências legais para que se coíbam essas práticas, inclusive nos colocamos à disposição do comando para ajudar naquilo que ele entender que possamos ser úteis, mas jamais abriremos mão da defesa dos militares estaduais e seus direitos, disse o Presidente José Clemente.