SEIS PRIMEIROS ACUSADOS DO ASSASSINATO DE POLICIAL MILITAR EM SÃO GABRIEL SÃO CONDENADOS

492

Em julgamento do juri que iniciou na quarta-feira (6/7) em São Gabriel, na tarde de sexta-feira (7/7), a Juíza de Direito do foro local proferiu a sentença dos primeiros seis acusados do covarde assassinato do Policial Militar Bento que ocorreu em um posto de combustível na entrada da cidade, quando este foi reconhecido como Policial Militar por frentistas, não se eximiu de sua condição de Policial e atendeu o clamor frente a um grande grupo de marginal que promoviam desordem e algazarra no local.
As câmeras registraram o ato bárbaro, cruel e covarde da execução do Policial Militar a golpes de facão, facadas, pedradas e chutes.


O Presidente Estadual da ABAMF José Clemente, acompanhado do Jurídico Dr Guirlan, do Diretor Estadual Edmilson e do Presidente da ABAMF Regional Uruguaiana, estiveram no salão do júri na noite de quarta-feira no momento em que a advogada de defesa fazia a explanação aos jurados do ato bárbara de covardia.
Queremos ser solidários aos familiares, amigos e aos colegas que mobilizados pela ACAS/BM, nossa associação local, mobilizou para o acompanhamento dos trabalhos.
Ao final, na sentença, a magistrada registrou a sentença proferida pelo corpo de jurados que indicou que a pena de reclusão ultrapassou 13 anos a um, mais de 20 anos para outro e mais de 22 anos para os demais. Haverá ainda mais um julgamento de outras partes envolvidas no “linchamento” do Policial Militar.