ABAMF BUSCA ESCLARECIMENTOS QUANTO AO ANDAMENTO DO PROCESSO SELETIVO CTSP

184

Na tarde desta quarta-feira 28/02/2024, para sanar dúvidas sobre o andamento do certame de acesso ao Curso Técnico em Segurança Pública (CTSP) o Presidente da ABAMF-BM Maico VOLZ, acompanhado do Secretário Geral da entidade DIONATAS Souza, estiveram reunidos com o Comandante Geral da Brigada Militar Cel. Cláudio FEOLI, Sub Comandante Cel DOUGLAS de Souza e Chefe de Gabinete Cel ARO, a fim de esclarecer dúvidas referente a disponibilização das vagas para frequência do curso de habilitação para promoção a graduação de 2°Sargento.

Ficou esclarecido que as vagas foram disponibilizadas na proporção de 50% por mérito intelectual, e 50% por antiguidade (mil vagas em cada modalidade) conforme legislação vigente. Ocorre que já na primeira fase, prova teórica, houve aprovação aproximada de apenas 640 candidatos, causando dúvidas sobre o andamento proporcional do certamente.

De acordo com o edital e legislações vigentes, o feito terá seguimento com o número de habilitados resultante da aprovação nas demais etapas em cada critério (mérito e antiguidade), não interferindo um no outro, ou seja, independente do número final de aprovados no quesito merecimento (que tende a ser inferior a 1.000) não ser completado, as 1.000 vagas no critério ANTIGUIDADE estão garantidas, dependendo apenas da aprovação destes nas demais etapas (Saúde/física).

Vale lembrar que o curso é de habilitação, e não mais de formação com garantia de promoção ao término.

Após habilitados, ao abrir o quadro de acesso para promoção, todos deverão ser classificados dentro do número previsto das vagas, metade por merecimento e metade por antiguidade, ou seja, mesmo cursando a habilitação pelo critério de antiguidade, poderá o militar quando na promoção, ser promovido pelo critério de merecimento e vice versa.

Quanto aos recursos das questões, o Comando deixou claro ser avaliado por banca externa, não tendo gerência sobre os recursos, tampouco, admitiu alguma possibilidade de alteração na nota de corte, visto ferir a legalidade do processo seletivo.

Além do exposto, também foram tratadas na oportunidade situações individuais de praças de várias regiões do Estado, e reforçado a necessidade URGENTE de REPOSIÇÃO SALARIAL ao efetivo.