Policiais anunciam paralisação em delegacias após morte de colega

140

policialbaleadoServidores prometem fechar delegacias de pronto atendimento por uma hora nesta tarde

O Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia do Rio Grande do Sul (Ugeirm) anunciou que os agentes paralisarão as atividades, por uma hora, durante esta sexta-feira (17), em protesto pela morte de Valdecir Machado, 58 anos.O policial foi morto com um tiro na cabeça na tarde de quinta-feira (16), ao tentar recapturar um criminoso que havia fugido de delegacia em Alvorada.

As delegacias de pronto atendimento de todo o estado devem ter os serviços suspesos das 14h às 15h, momento em que ocorrerá o sepultamento de Valdecir. De acordo com o Ugeirm, às 13h, os policiais civis se reunirão em frente ao Palácio da Polícia, em Porto Alegre, e seguirão em carreata até o cemitério Jardim da Paz, onde ocorre o enterro. A mobilização alerta para a situação precária de trabalho dos agentes da Polícia Civil.

Parentes de várias partes do Estado vieram se despedir de Valdecir, que estava prestes a se aposentar. A filha do policial, Aline Machado, contou à Gaúcha que o pai só esperava ser promovido.

“A intenção dele era ser promovido para se aposentar ganhando um pouquinho mais. Um baita pai, sustentava duas famílias e continuava ajudando a ex-esposa. Impecável. Ele foi direto para casa desse homem que tirou a vida dele e acabou com a nossa família. ”

O autor do disparo, Amilton Ferreira da Silva foi preso poucou depois, na casa da mãe. Ele estava detido na Delegacia de Pronto Atendimento de Alvorada suspeito de crime contra a mulher, quando fugiu.

Valdecir Machado era casado e pai de três filhos.

GAÚCHA