Familiares de PMs bloqueiam saída de efetivo de quartel em Santiago

124
Familiares de policiais militares impedem saída de guarnições para policiamento nas ruas Foto: Arami Fumaco  / Especial
Familiares de policiais militares impedem saída de guarnições para policiamento nas ruas
Foto: Arami Fumaco / Especial

Está previsto protesto junto à BR-287 e caminhada pelas ruas centrais da cidade

Desde as 5h30 desta terça-feira (4), familiares de policiais militares estão em frente ao portão do quartel da Brigada Militar (BM) em Santiago, na Região Central, impedindo a saída do efetivo para o policiamento nas ruas. A ação faz parte das manifestações contra o parcelamento dos salários por parte do governo estadual.

Policiais, junto dos familiares, estão também às margens da BR-287 e pretendem fazer o bloqueio da rodovia. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) orientou os manifestantes a não fazer ações sobre a via, pois há densa cerração no trecho, o que diminuiu a visibilidade de motoristas e pode causar acidentes. O trecho, por enquanto, não tem bloqueio.

A partir das 9h, os manifestantes devem partir em caminhada pelas ruas centrais de Santiago, passar pela Câmara de Vereadores e se concentrar em uma praça central. A ação deve durar todo o dia.

Outros protestos na região
Por volta das 22h30 de segunda-feira (3), pneus foram queimados sobre a BR-290, quilômetro 486, em Rosário do Sul. A ação de protesto foi distante cerca de seis quilômetros de Rosário em direção a Alegrete. O trânsito ficou em meia pista por cerca de 20 minutos. Os bombeiros apagaram o fogo.

Em Cacequi, por volta das 23h, foi posto fogo em pneus que foram colocados em cima da RS-640. Além disso, um boneco fardado da BM foi posto junto dos pneus. Outro ponto na cidade onde foi registrado protesto foi no pórtico. Pneus foram queimados e um boneco fardado da BM foi pendurado pelo pescoço. Por volta das 00h30 desta terça as chamadas já haviam sido apagadas e os bonecos retirados.

GAÚCHA SM