PMs de Canoas e Gravataí reforçam policiamento em Novo Hamburgo

184

_mg_7804-1093555Ação é uma resposta à onda de violência que atingiu o município do Vale do Sinos nos últimos dias

Em resposta à onda de violência que atingiu Novo Hamburgo na última semana, brigadianos de cidades da Região Metropolitana foram deslocados para reforçar o policiamento no município do Vale do Sinos. A operação teve início na manhã deste sábado e segue por tempo indeterminado.

— Temos guarnições da Região Metropolitana atuando na cidade em diversas frentes. Há agentes reforçando o policiamento ostensivo, realizando barreiras e auxiliando no setor de inteligência da polícia — conta o comandante da Brigada Militar hamburguense, major Marcel Vieira Nery.

Segundo ele, o reforço no policiamento deve se estender pelo menos até o final deste mês.

— O que vai determinar o tempo de duração são os índices de criminalidade dos próximos dias. Essa ação serve para frear o ímpeto dos criminosos — acrescentou.

Policiais militares (PMs) de Canoas foram deslocados a Novo Hamburgo pela manhã e, nesta tarde, outros PMs de Gravataí atuam no município. Os militares chegam à cidade por turno e formam turmas de revezamento. O policiamento também é reforçado pela presença de um helicóptero.

A operação, conforme o sargento Jorge Gonçalves Cardoso, da Brigada Militar de Novo Hamburgo, consiste em realizar barreiras e abordagens de veículos e pessoas. Ainda não há um balanço de prisões e apreensões.

Nos últimos dias, a violência na cidade fez pelo menos 10 vítimas, entre sequestro, assassinato, assalto e crime passional. Na tarde deste sábado, mesmo com o reforço no policiamento, foi registrado mais um homicídio: um homem (ainda não identificado) foi morto com dois tiros na Avenida Victor Hugo Kuhn, no bairro Canudos.

O prefeito Luis Lauermann (PT) fez um novo pedido de atuação da Força Nacional de Segurança. O chefe de Executivo ressalta que a criminalidade se acentuou na cidade nos últimos 60 dias e que já havia solicitado ao secretário da Segurança do Estado, Wantuir Jacini, um reforço policial.

Em resposta, foi marcada para as 11h30min de segunda-feira uma reunião entre o prefeito, secretário da Segurança do Estado, comandante da BM e chefe da Polícia Civil, na qual devem ser definidas estratégias de combate à violência.

* Zero Hora