Preso foge duas vezes de dentro da delegacia em Porto Alegre

141
Preso escapou pelos fundos da 3ª DPPA, na Zona Norte de Porto Alegre Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS
Preso escapou pelos fundos da 3ª DPPA, na Zona Norte de Porto Alegre
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Homem rompeu algema e escapou pelo banheiro da 3ª DPPA, na Zona Norte, na tarde de sábado. Minutos antes, ele já havia escapado da mesma forma e foi recapturado. Agora, é procurado

Um preso conseguiu fugir, no intervalo de poucos minutos, duas vezes da 3ª Delegacia de Pronto-Atendimento de Porto Alegre (3ª DPPA) no começo da tarde de sábado. Nas duas ocasiões, quando foi levado ao banheiro, Cleverton da Silva Garcia, conhecido como Barão, foi levado ao banheiro e rompeu as algemas da Brigada Militar. Na primeira, foi recapturado, mas por volta das 16h, fugiu e não foi mais visto.

O caso é apurado pelo Departamento de Polícia Metropolitano (DPM). O delegado Márcio Zachello confirma que o preso fugiu pela janela do banheiro e depois saltou um muro nos fundos da delegacia.

— Era um momento em que o preso estava sob a guarda da Brigada Militar, quando um PM o levou ao banheiro. Apreendemos a algema para ser periciada e encaminhamos um relatório também à Corregedoria da Brigada Militar para apurar responsabilidades — afirma o responsável pelas DPPAs.

Um relatório do caso também foi feito pelo delegado Gérson Nadler, que estava de plantão no momento da fuga.

— Servirá para apurarmos eventuais responsabilidades dos agentes da Polícia Civil que estavam em serviço, mas a princípio, não vejo participação deles — aponta Márcio Zachello.



Imagem mostra momento em que o preso era algemado por um policial militar

Já o comandante do 11º BPM, tenente-coronel Régis Rocha da Rosa, empurra a responsabilidade à Polícia Civil.

— Os PMs já haviam feito a prisão e estavam prestando depoimento no momento da fuga. Era responsabilidade dos agentes da DPPA — acredita.

Cleverton havia sido preso com um HB20 clonado no Bairro Navegantes. Ainda no sábado, policiais fizeram buscas em pelo menos dois hospitais onde o preso poderia ter dado entrada com ferimentos decorrentes da fuga, sem sucesso.

O fugitivo tem histórico por envolvimento no tráfico de drogas na Região Sul do Estado. Em uma operação no final do ano passado, foi apontado como um dos principais distribuidores de drogas trazidas da fronteira com o Paraguai para essa região. Ele responde na Justiça por tráfico.

O caso agrava a situação vivida nas delegacias desde o final da semana passada, quando presos com condenações tiveram a entrada barrada no Presídio Central, Na manhã deste domingo, seis presos permanecem na 2ª DPPA (Palácio da Polícia) e outros dois na 3ª DPPA.

ZERO HORA