Sem segurança

117
IMAGEM ILUSTRATIVA
IMAGEM ILUSTRATIVA

O governador José Ivo Sartori (PMDB) deverá assinar hoje e publicar no Diário Oficial de amanhã o decreto que prorroga a contenção de gastos em todos os órgãos públicos por mais 180 dias, atingindo em cheio, novamente, áreas essenciais do Estado. Apesar do clamor popular para que o decreto abra uma exceção e permita a contratação imediata de 2,5 mil brigadianos e 600 policiais civis para a Segurança Pública, o governo se agarra a uma estratégia mais do que duvidosa para dizer, de forma distante e sem qualquer sensibilidade, que não há recursos. É inadmissível que esta posição perdure diante das centenas de casos de violência, assaltos à mão armada, roubos de carros e bancos, por todo o Rio Grande do Sul. Dados da Secretaria da Fazenda demonstram que, em dezembro, a arrecadação do RS chegou a quase R$ 4 bilhões. Não é crível que, dentro destes valores, não haja verba para priorizar a Segurança Pública.

CORREIO DO POVO