Com assalto em Santa Tereza, Serra já registra 17 ataques a bancos

156
Criminosos usaram pessoas que estavam do banco para fazer um escudo Foto: Camila Gelatti/ Divulgação
Criminosos usaram pessoas que estavam do banco para fazer um escudo Foto: Camila Gelatti/ Divulgação

Nesta terça, quadrilha também roubou dinheiro de mercado e posto de gasolina

O assalto ao Banrisul de Santa Tereza, na tarde desta terça-feira, eleva para 17 o número de ataques a bancos somente neste ano na Serra. Desta vez, além da agência, os criminosos atacaram um mercado e um posto de combustíveis, cada um de um lado do posto bancário. Toda a ação na área central da cidade, que tem 1,7 mil moradores, durou poucos minutos.

Conforme o relato de testemunhas, o assalto foi cometido por cerca de quatro homens armados. O bando agiu pouco antes de 14h, horário em que o banco fecha as portas. Para atacar, o grupo aproveitou o momento em que o posto da Brigada Militar (BM), próximo ao Banrisul, estava fechado. Em seguida, os criminosos usaram clientes da agência e moradores da rua como escudo para evitar a aproximação da polícia. Após a ação no banco, a quadrilha invadiu os outros dois estabelecimentos para roubar dinheiro.

Dois reféns levados pelo bando foram liberados a cerca de dois quilômetros do centro da cidade. Os criminosos fugiram num Palio, abandonado logo em seguida. Até ontem, não havia confirmação da quantia roubada.

Desde o início deste ano, Santa Tereza conta com apenas dois PMs — até o final do ano passado eram quatro. A dupla é responsável também pelo policiamento na vizinha Monte Belo do Sul.

A BM fez buscas pela região, mas não havia identificado suspeitos até o final da tarde desta terça-feira. Além dos 17 ataques a bancos, a região contabiliza ainda dois arrombamentos a caixas eletrônicos em supermercados de Caxias.

ZERO HORA