Novo sistema para encaminhar PPCI começa a valer na segunda-feira

133

8207201Cadastramento de dados poderá ser feito pela internet com objetivo de agilizar processo

A partir desta segunda-feira (28), os Bombeiros colocam em prática um conjunto de ações para desburocratizar os processos para obtenção dos alvarás de planos de prevenção e proteção contra incêndio (PPCI). Entre as novidades, está a possibilidade de encaminhamento do plano pela internet. De acordo com o tenente-Coronel Cleber Valinodo, chefe do 5º Comando Regional dos Bombeiros, a fila atual tem 680 projetos em Caxias do Sul. A média de espera para liberação chega a 200 dias. É a cidade onde o processo é mais demorado depois da Capital.

Os novos trâmites que entram em vigor nesta segunda buscam agilizar o encaminhamento das demandas.”Antes a pessoa levava o projeto diretamente nos Bombeiros. Agora tem mais uma alternativa para o cadastramento online, para repassar todos os dados para os planos simplificados”, explica o comandante regional. O novo processo vale para imóveis com menos de 750 metros quadrados, caso de um escritório, sala comercial e planos mais simples.

As mudanças foram discutidas pelo 12 comandos regionais em um simpósio realizado nesta semana em Bento Gonçalves. Foram debatidas também medidas internas que possibilitem o melhor aproveitamento do trabalho em função do efetivo defasado dos Bombeiros. No final do mês passado, três quartéis de Caxias do Sul foram fechados por alguns dias em função da falta de pessoal e cortes de horas extras. Na próxima segunda-feira, serão remanejados servidores de Caxias do Sul para Farroupilha para evitar que ele o quartel da cidade fosse fechado, já que a quantidade de horas extras repassadas para o comando não foi suficiente.

A Brigada Militar vai convocar mais de 200 aprovados em concurso na segunda. Serão 39 para os Bombeiros. O comando da Serra ainda não foi informado se receberá parte deste efetivo. Porém, como esta nova leva de nomeados ainda precisará passar por treinamentos, a previsão é de que só comecem a trabalhar no fim do ano. Enquanto isso, a corporação segue enfrentando, todos os meses, as mesmas dificuldades para manter as operações. O quartel da Zona Norte também está com viaturas a menos. O caminhão e uma viatura envolvidos em acidente durante atendimento a uma ocorrência no final de janeiro, seguem aguardando a conclusão de inquéritos técnicos para depois providenciar o conserto.

GAÚCHA