ARAZÃO: Falta efetivo policial e viaturas em Santa Maria

149
A cada 27 horas, um estabelecimento é roubado em Santa Maria (Gabriel Haesbaert / A Razão)
A cada 27 horas, um estabelecimento é roubado em Santa Maria (Gabriel Haesbaert / A Razão)

A cidade possui 371 policiais militares quando o ideal seria 500

por A Razão

É baixo o efetivo policial em Santa Maria. De acordo com Edi Paulo Garcia de Ávila, major chefe da Seção de Operações e Treinamento do Comando Regional, é de 371 o efetivo de policiais militares em Santa Maria, sendo que o ideal seria de 500 policiais.

Devido a isso, tem sido muito frequente o número de roubos a estabelecimentos e a pedestres na cidade. De janeiro até quarta-feira, foram realizadas cerca de 104 ocorrências de roubos a estabelecimentos, ou seja, um roubo a cada 27 horas.  Já os assaltos a pedestres acontecem diariamente, cerca de um a dois casos por dia.

Segundo informações do delegado regional de Polícia, Sandro Meinerz, em janeiro foram registrados 20 assaltos a empresas; em fevereiro esse número caiu para 11; no mês passado houve um aumento considerado, passando para 50 os casos de roubo. Em abril, do inicio do mês até ontem, pelo menos 23 casos foram confirmados.

Tendo como pauta a segurança do centro e dos bairros de Santa Maria, a Prefeitura  realizou, na manhã dessa quarta-feira, reunião ordinária do Colegiado do Gabinete de Gestão Integrada do Município (GGI-M).

A reunião teve a presença do prefeito Cezar Schirmer, do titular da Superintendência de Proteção Social, Cidadania e Direitos Humanos, Luiz Eliton Cordenuzzi; do comandante do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO-C), coronel Worney Mendonça, do presidente da Câmara de Vereadores, João Ricardo Vargas, secretários de município, representantes de entidades, entre outras autoridades municipais.

Segundo informações da Prefeitura de Santa Maria, o comandante do CRPO-C expôs as dificuldades enfrentadas com a transferência de 66 policiais e 10 viaturas para Porto Alegre. Essa situação, foi em parte revertida, com o retorno de 16 brigadianos e 4 viaturas para a cidade. O comandante afirmou ainda, de acordo com a prefeitura, que são alarmantes os índices de violência no município, se comparado  com municípios como Pelotas, Passo Fundo e Caxias do Sul.

De acordo com a prefeitura, o prefeito Cezar Schirmer afirmou que a violência é um problema geral do Brasil, e não somente de Santa Maria. “Os indicadores de Santa Maria, se comparados com outras cidades do mesmo porte no Rio Grande do Sul nos revelam que a segurança existe, mas em menor intensidade do que em outras cidades do país. Ainda estamos em uma situação privilegiada, agora a insegurança é um problema grave, não há nenhuma dúvida”, constata Schirmer.