JORNAL NH: Cerca de 350 policiais podem voltar a suas funções depois de lei aprovada

133

19235822Projeto prevê que até cinco policiais poderão ser cedidos a outros poderes

Em meio a uma de suas piores crises da história a Segurança Pública gaúcha irá reduzir a cedência de servidores aos poderes do Estado. A Assembleia Legislativa aprovou na terça-feira por 47 votos a dois o projeto de lei que dispunha sobre o “empréstimo” de policiais civis e militares para atuação junto à presidência da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça, do Tribunal de Contas, da Justiça Militar e ao gabinete do Procurador-Geral de Justiça. A partir da sanção da lei, somente poderão ser cedidos um máximo de até cinco servidores a esses poderes pelo prazo de um ano, prorrogável uma única vez por igual período. A estimativa é que cerca de 350 servidores retornem à atividade fim nas corporações.
Líder do governo, o deputado Alexandre Postal (PMDB) argumentou que o projeto foi “bastante debatido”. Oposição, Tarcísio Zimmermann (PT) rebateu que há policiais também atuando em secretarias estaduais e que a discussão deveria ser a da chamada dos 2.600 concursados. Mas coube ao tucano Jorge Pozzobom, da base governista, mostrar o contrassenso da atual política de segurança, alfinetando que 1.100 PMs trabalham hoje em desvio de função, fixos nos presídios.