Lomba Grande pode ter posto integrado de segurança pública

137

1_lomba-1478859A intenção é que a Brigada Militar, Polícia Civil e Guarda Municipal possam dividir o espaço para atender as demandas da comunidade

A zona rural de Novo Hamburgo pode se tornar em breve um exemplo de articulação das forças de segurança pública para toda a região. O prédio que abriga o pelotão da Brigada Militar (BM) no bairro Lomba Grande deverá ser transformado em um posto integrado de segurança pública.
A intenção é que além da BM, Polícia Civil e Guarda Municipal também passem a dividir o espaço para atender as demandas da comunidade. A sugestão foi apresentada na noite de segunda-feira (9), durante um encontro que contou com a presença dos comandos das três entidades, além de representantes do Movimento #PAZ e da Associação de Moradores de Lomba Grande (Amolomba). O posto estava fechado desde janeiro e foi reaberto, com horário de funcionamento das 12h30 às 18h30, na segunda-feira passada.
Segundo a coordenadora do #PAZ, Andrea Schneider, serão avaliadas as condições técnicas e legais para que o posto integrado seja colocado em prática. Também foi definido que a Guarda Municipal vai disponibilizar mais duas viaturas, além daquela que já faz a ronda escolar, para auxiliar no patrulhamento. Além disso, a BM vai encaminhar à Prefeitura a solicitação da abertura de um núcleo de policiamento comunitário em Lomba Grande, visto que essa ação depende de uma contrapartida do Município.
Ainda ficou acertado com a Polícia Civil que, assim que o posto integrado entrar em funcionamento, um escrivão deverá se deslocar periodicamente até o bairro para fazer o registro de ocorrências.
Participaram da reunião, entre outras lideranças, o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar, major Marcel Vieira Nery, o delegado titular da 3.ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (3ª DPRM), Rosalino Constante Seara , o diretor da Guarda Municipal, Erlinio Botega, o presidente da Amolomba, André Mello, e Andrea Schneider, do #PAZ.

Dia D da Segurança
No dia 21 de maio o #PAZ promoverá o Dia D pela segurança no município. Em Novo Hamburgo, além de ações na Praça do Imigrante, a mobilização também será realizada em Lomba Grande, na área central. Das 9 horas ao meio-dia, a população terá à disposição uma central de computadores para registrarem ocorrências, fazer denúncias e passar informações à Polícia. Além disso, os moradores que quiserem poderão cadastrar câmaras privadas, auxiliando assim a Polícia em futuras investigações.
Avaliações positivas
Para o presidente da Amolomba, a reunião foi uma resposta efetiva das autoridades policiais para a situação de insegurança que os moradores enfrentam. Em especial depois do assalto à agência dos Correios no dia 25 de abril, quando dois criminosos morreram durante um tiroteio. “Foi excelente esse encontro. Estamos com perspectivas muito positivas para a melhora de Lomba Grande”, declarou. Já Andrea avaliou como sendo o primeiro passo para um trabalho integrado da comunidade.
06_05_16_boletim_1-1470660Situação dos Correios

Os Correios estão com agência de Lomba Grande, em Novo Hamburgo, atendendo em horário reduzido, das 13 às 17 horas, desde o dia 28 de abril. Os usuários contam agora apenas com a entrega de correspondências, sem receber encomendas ou a possibilidade de fazer pagamento de contas, por meio do banco postal.

Entre a população, o que se comenta é que os Correios irão encerrar suas atividades em Lomba Grande. Inclusive, os funcionários confirmam que serão transferidos para outras agências.
Conforme a assessoria de imprensa da empresa, a solução foi tomada porque o estabelecimento sofreu três assaltos em menos de 30 dias. Ainda segundo a assessoria, está sendo necessário realizar manutenção e adequações da unidade devido à gravidade do último assalto, além da necessidade de atendimento psicológico da equipe que atua no local.
No entanto, para não deixar a população desassistida, a unidade permanece com a entrega interna até que haja o restabelecimento do atendimento tradicional com os demais serviços. A assessoria diz que com a reativação da agência os empregados retornarão as suas atividades e numa eventual hipótese de fechamento eles seriam absorvidos na rede de atendimento da região de Novo Hamburgo.
JORNAL NH