Segurança depende do ajuste fiscal, diz Jacini

160
Secretário de Segurança Wantuir Jacini prevê a atuação conjunta das forças de segurança
Secretário de Segurança Wantuir Jacini prevê a atuação conjunta das forças de segurança

A ampliação das ações de segurança aguarda o plano de ajuste fiscal do Rio Grande do Sul. Enquanto isso, para reduzir a criminalidade, a grande aposta do secretário de Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini, está no Sistema Integrado que prevê a atuação conjunta das forças de segurança na execução de 15 políticas estratégicas. Até que a proposta não avance, a sensação de insegurança cresce e reflete também na economia com a queda no consumo, principalmente nos estabelecimentos que funcionam no período da noite, enfatizou a presidente da Federasul Simone Leite, durante o Tá na Mesa da Federasul, nesta semana.

Ao responder, Jacini disse aos empresários que a reversão da situação está no fortalecimento da Operação Avante, que realiza ações preventivas de tropas especiais de policiamento itinerante. “Mas o que precisamos é da integração da segurança”, insistiu o secretário, ao pontuar que o índice de criminalidade está ligado a questões sociais, entre elas, a queda do poder aquisitivo e a taxa crescente de desemprego.

A integração apresentada pelo secretário inclui a Polícia Federal, Polícia Rodoviária, Forças Armadas, Ministério Público, Judiciário, municípios e federações. Todos envolvidos no fortalecimento da inteligência policial e artificial, na capacitação das tropas e no investimento das estruturas de videomonitoramento e ouvidorias que resultem em um programa efetivo de redução da criminalidade.

Com o mesmo orçamento de 2015, pouco mais de 400 milhões, a Secretaria já executou mais de 70 ações de combate a criminalidade com investigações e elucidação de crimes. Diagnosticou ainda que 85% das transgressões contra a vida e ao patrimônio estão mais presentes em 19 cidades, sendo que 14 delas estão na região Metropolitana de Porto Alegre.

Além da construção do Sistema Integrado, no plano estratégico da secretaria da Segurança está o reforço na Operação Avante, a intensificação do Patrulhamento Rural e a reativação dos Conselhos Comunitários Pró-Segurança Pública.

JORNAL DA MANHÃ