BM pede que moradores da Cidade Baixa se comuniquem com apitos para denunciar emergência em segurança

177

13432436_1209330282412431_4496906656276917307_nGrupo no WhatsApp vai ser usado para troca de informações e o acionamento de PMs de moto para agilizar atendimento na região

Em uma solenidade que ocorreu na Praça Garibaldi, a Brigada Militar lançou hoje o projeto Vizinhança Vigilante, voltado a moradores do bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. A iniciativa busca coibir assaltos na região. A ideia é de que os moradores usem apitos para comunicar aos vizinhos a presença de suspeitos na área ou a ocorrência de assaltos e outras emergências em segurança. Quem ouvir o aviso sonoro pode entrar em contato com a BM pelo aplicativo WhatsApp, a fim de pedir socorro.

A 2ª Cia do 9º Batalhão de Polícia Militar se compromete a destacar dois policiais militares de moto para que essas ocorrências tenham o atendimento agilizado. “A resposta vai ser dada pela mesma equipe que já atua no bairro, sob o comando do Capitão Fernando Maciel”, confirmou hoje o Tenente-Coronel Marcus Vinicius Gonçalves Oliveira, comandante do batalhão. “A rede já existe e temos comunicação direta com moradores e comerciantes”, explica.

O oficial admite que o envolvimento da comunidade com a gestão da Segurança Pública é essencial diante da escassez de efetivo. “Fazemos, com isso, um melhor planejamento e melhoramos a ação do policiamento, a partir do aumento do número de ‘guardiões’”, sustenta. Ele também deixa claro que o telefone 190 pode continuar sendo usado pelos moradores do bairro.

Para ser adicionado no grupo de WhatsApp, o morador deve procurar, no Facebook, a fanpage Vizinhança na Calçadae pedir para ser incluído, informando um número de celular. Um militar de plantão fica monitorando os diálogos, 24 horas por dia, acionando o efetivo em caso de urgência.

Fonte:Rádio Guaíba