Guarda Municipal de Canoas começa a utilizar armas de fogo

192

1_guardaQuarenta novos agentes de segurança pública concursados se formaram nesta quinta-feira e já estão capacitados para uso do armamento

Quarenta novos agentes concursados da Guarda Municipal de Canoas receberam, na tarde desta quinta-feira (23), seus diplomas de conclusão de curso de formação, em cerimônia no Paço Municipal. A partir de hoje, os guardas formados já poderão atuar em atividades de prevenção à violência e de apoio a ações de órgãos policiais. A formação foi concluída ao fim de seis meses de formação teórica e prática, incluindo a habilitação para o uso de armas de fogo. A formação é dividida entre a parte humanística, na Fundação LaSalle, e a prática, na Academia da Polícia Civil (Acadepol).

Na Acadepol foram formadas duas turmas de 20 alunos, que assistiram a 80 horas-aula e foram treinados para utilizar as pistolas que receberão para trabalhar. “Está prevista no Estatuto do Desarmamento a obrigatoriedade deste curso técnico de habilitação ao uso de arma de fogo. A formação em tiro deve ser feita em estabelecimento de ensino policial, como a Acadepol”, ensina o coordenador da disciplina Armamento e Tiro da Academia.

Os alunos receberam noções sobre o Estatuto do Desarmamento, prisão em flagrante, preservação de locais de crime, abordagem policial e técnicas de habilitação ao uso de pistola semiautomática. “É importante ressaltar que, apesar do destaque dado para a novidade que representa o uso de armamento pela Guarda Municipal, o curso concentra-se na noção de uso progressivo da força. Primeiro o agente aprende a importância da presença física, do contato verbal, táticas e técnicas de imobilização, uso de recursos como o dispositivo eletrônico de incapacitação, o popular ‘taser’ e, só depois, como último recurso para garantir a segurança dos demais e a sua, o uso responsável da arma de fogo”, explica o diretor de ensino da Acadepol Rafael Sobreiro.

Formação integrada
Segundo o diretor-geral da Acadepol, delegado Francisco Tubelo, a formação integral oferecida aos novos agentes, integrando-os ao trabalho desempenhado pelas demais forças de segurança pública, como a Brigada Militar e a Polícia, “é natural das guardas municipais em todo o país, na qual Canoas é a pioneira no Estado. Trata-se de um retorno ao modelo de polícia que tínhamos antes da ditadura militar (1964-1985), de policiamento feito por civis. Esperamos muito entrosamento com a Guarda. A população ganha ao evitarmos crimes”.

Para o secretário municipal de Segurança Pública e Cidadania Alberto Kopittke, um dos maiores ganhos para o município será o trabalho de recuperação de alunos que evadem da rede pública escolar. Kopittke lembrou ainda que um esforço popular no processo de segurança é fundamental: “Não adianta jogarmos sobre as polícias um problema complexo e que exige participação de todos. O crime só é organizado quando a administração pública não é integrada. Prevenção e repressão qualificada andam juntas em Canoas”.

Prefeito de Canoas saúda formandos

“Temos orgulho de dizer que, hoje, mais de 70% da nossa Guarda Municipal tem ensino superior. Estão preparados para os desafios da atualidade. Espero que honrem a Guarda Municipal, servindo ao cidadão de Canoas, protegendo a cultura de paz, que é o que todos nós queremos. Tenho certeza de que cumprirão esta missão, porque estão preparados”, concluiu o prefeito Jairo Jorge da Silva.
DIÁRIO DE CANOAS