Bases móveis policiais passam a operar em quatro pontos do RS

219

d016581d592e8303a432511c9d0df0fbSão duas em Porto Alegre, uma em Canoas e outra em Novo Hamburgo.
Objetivo é aumentar a segurança em comunidades mais vulneráveis.

Do G1 RS

Foi inaugurado nesta quinta-feira (7) o novo projeto do governo do Rio Grande do Sul, que consiste em colocar bases móveis comunitárias da Brigada Militar em quatro pontos estrarégicos do estado, com objetivo de reforçar a segurança. A solenidade ocorreu pela manhã no bairro Santa Tereza, na Zona Sul de Porto Alegre.

O governador José Ivo Sartori, o secretário estadual de Segurança Pública, Wantuir Jacini, e integrantes da Brigada Militar participaram do evento. O outro bairro que ganha uma unidade na capital é o Rubem Berta, na Zona Norte. Mathias Velho, em Canoas, e Santo Afonso, em Novo Hamburgo, são as comunidades atendidas na Região Metropolitana.

As bases são compostas por um ônibus equipado, que possibilita registro de ocorrência, e são ocupadas por dez policiais. Também são usadas viaturas e bicicletas nas imediações da unidade.

Os locais para o reforço foram definidos pelo índice de ocorrências policiais ou de potencial de risco contra a pessoa. No Rubem Berta foram registrados mais de 100 homicídios em 2015. No Santa Tereza foram outros 60.

“Nós verificamos quais os pontos da cidade com maior vulnerabiliadde social. São locais onde a operação avante está atuando com maior intensidade”, explicou o coronel Andreis Dall Lago, sub-comandante da Brigada Militar.

O projeto faz parte do pacote de medidas de segurança anunciado pelo governo recentemente. “Tanto a Brigada Militar quanto a Polícia Civil, como todas a organizações de segurança, estão fazendo um bom papel. Mas sozinhos nós não vamos resolver tudo. Temos que ter a capacidade de enfrentar isso coletivamente”, destacou Sartori.

O comandante-geral da BM, coronel Alfeu Freitas Moreira, confirmou que, além da do bairro Santa Tereza, as outras bases móveis já entram em funcionamento a partir desta quinta. “A ideia é manter os mesmos PMs para que eles sejam conhecidos e tragam tranquilidade para a sociedade”, disse.

Na primeira hora de atuação da base no Santa Tereza, um homem foi abordado. Ele estava em via pública com uma pistola sob o casaco. Na identificação realizada na central do ônibus, os policiais verificaram que o suspeito já tinha passagens pela polícia. Ele foi preso pela posse de arma.

Entre moradores da região, a expectativa é que a segurança aumente. “Pelo menos o bandido não vai se aproximar. Se vai vir depois a gente não sabe, mas enquanto está ali [a base policial], não vai se aproximar”, opinou a professora Viviane de Oliveira.

“Para mim, para quem levanta muito cedo, cinco da manhã, como eu, que saio de uma vila para ir para outro bairro trabalhar, para mim é muito importante, e para todo cidadão”, salientou a auxiliar de limpeza Angela Fagundes. “Nós estamos precisando muito de segurança”, completou.