BM amplia atendimento dos núcleos de polícia comunitária

114

media_polcia_comunitria_LMDesde a semana passada, Lajeado conta com mais uma unidade de policiamento para prevenir crimes e se aproximar da comunidade

Lajeado – A Brigada Militar (BM) fez uma readequação nos núcleos de policiamento comunitário e, desde a sexta-feira (1), Lajeado conta com quatro unidades integrando 15 policiais militares. Os núcleos abrangem 22 bairros do município e o objetivo é aproximar as ações da polícia com a comunidade, prevenindo e diminuindo índices de criminalidade, e criando vínculos para melhor atender às demandas de segurança pública dos moradores desses bairros.

O comerciante Darci Gonçalves Xavier tem um estabelecimento comercial no Bairro Olarias há 14 anos. Há cerca de três anos foi rendido por bandidos armados durante um assalto ao mercado. Atualmente, comemora o reforço na segurança e a possibilidade de conhecer os policiais que atuam na região do núcleo 1. Xavier acredita que a presença do policiamento comunitário é uma forma efetiva de prevenir e reduzir os crimes e outros problemas que podem ocorrer em áreas que anteriormente não contavam com o serviço. “Esse serviço é muito bom porque somos bem atendidos. A viatura está sempre circulando pelo bairro e conhecemos os policiais pelos nomes”.
De acordo com o capitão Luciano da Silveira Johann, comandante da 1ª Companhia do 22º Batalhão de Polícia Militar (22º BPM) de Lajeado, a presença do policiamento nesses bairros aumentou a partir da implantação dos núcleos e já é possível perceber queda nos números de furtos e roubos nas áreas atendidas. Ele afirma que o maior benefício para a comunidade é justamente a possibilidade de identificação e contato mais próximo dos moradores com o policial que atua naquele núcleo. Por isso, o servidor reside em um dos bairros pertencentes ao núcleo. Durante o patrulhamento, os militares visitam estabelecimentos comerciais e instituições para orientar a população sobre medidas de segurança, e atendem às ocorrências que forem registradas na região.

Projeto
O projeto de Polícia Comunitária foi lançado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP/RS) em 2012 e implantado em Lajeado em 2014. Um dos requisitos é que a cidade tenha pelo menos 50 mil habitantes e que o próprio município seja parceiro da iniciativa.
Os militares que atuam nos núcleos ainda recebem um subsídio de auxílio-moradia para residirem em um dos bairros em que trabalham. Em Lajeado, além da Brigada Militar, a Polícia Civil também opera um núcleo que atua em ações de esclarecimento de dúvidas, mediação de conflitos e atividades que possam promover a interação dos órgãos de segurança com a comunidade.

Saiba Mais
Núcleo 1 – Bairros Conventos, Bom Pastor, Centenário, Igrejinha, Olarias e Planalto;
Núcleo 2 – Bairros São Bento, Floresta, Moinhos d Agua, Montanha e Jardim do Cedro;
Núcleo 3 – Bairros Campestre, Santo André, Universitário, São Cristóvão, Alto do Parque e Carneiros;
Núcleo 4 – Bairros Florestal, Moinhos, Americano, Hidráulica e Centro.

Saiba Mais

O 22º BPM foi vencedor do VI Prêmio Conciliar é Legal, na categoria usuários, pelo projeto Núcleo de Conciliação Comunitária de Lajeado (Nuccom/Lajeado). O modelo implementado pelo Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari (CRPO-VT) foi reconhecido pela premiação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pela realização de ações que aproximam as pessoas, promovem a pacificação e aprimoram a Justiça. O projeto da Brigada Militar iniciou em abril do ano passado. Desde então, 87 audiências de conciliação foram realizadas. Do total, 57 resultaram em acordo. O sistema consiste em promover encontros para solucionar conflitos relativos a ocorrências de menor potencial ofensivo, como desentendimentos de trânsito, ameaças, injúria, difamação e outros.

Crédito da notícia: Natalia Nissen

O Informativo do Vale