BM busca união entre comunidade e entidades para combate à violência em Santa Maria

166
Objetivo do programa é buscar soluções junto à comunidade para combater violência Foto: Ronaldo Bernardi /Agência RBS
Objetivo do programa é buscar soluções junto à comunidade para combater violência
Foto: Ronaldo Bernardi /Agência RBS

Redes de WhatsApp são sugestões de medidas para compartilhar informações

DIÁRIO DE SANTA MARIA

Aproximar comunidade, agentes de segurança e entidades de Santa Maria é o objetivo do programa Santa Maria Segura, que foi apresentado nesta sexta-feira (2). O projeto tem apoio da Agência de Desenvolvimento de Santa Maria (Adesm) e da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Santa Maria (Cacism).

A iniciativa é baseada na filosofia da Polícia Comunitária, que parte da premissa que a comunidade conhece seus problemas melhor do que a instituição. A proposta ainda é um embrião e segue aberta a sugestões, discussões e direcionamentos. A apresentação do programa foi feita pelo comandante regional do Policiamento Ostensivo em Santa Maria, Worney Dellani Mendonça. Segundo ele, a mobilização pela implantação começou em maio, após grande número de ocorrências de assaltos a estabelecimentos comerciais.

Entre as ideias de ações apresentadas, estão distribuição de material informativo para que a comunidade passe a adotar comportamentos preventivos ao crime e reuniões sobre condutas de prevenção para segmentos específicos como empresários, lojistas, universitários, síndicos e profissionais do transporte coletivo. Também são sugeridas a criação de conselhos comunitários de segurança e de redes no WhatsApp para que os moradores das comunidades compartilhem informações que ajudem a polícia na redução da criminalidade. Iniciativas já adotadas pelos bairros devem ser mapeadas e agregadas ao projeto.

O próximo passo é formar um comitê gestor e definir a atuação de cada participante. O segundo semestre deve ter um seminário de segurança pública.