Brigadianos ficaram frente a frente com bandidos armados

282
Sargento Elvis não conseguiu usar a espingarda, e coube aos colegas prenderem os bandidos /Talis Ferreira/Divulgação
Sargento Elvis não conseguiu usar a espingarda, e coube aos colegas prenderem os bandidos /Talis Ferreira/Divulgação

Após dois assaltos, quatro indivíduos trocaram tiros com policiais e dois ficaram feridos

Jornal Fato Novo

Uma ação de três integrantes da Brigada Militar resultou na prisão de três homens e apreensão de um menor de idade após dois assaltos. O cenário foi o centro de Montenegro, em plena tarde de quinta-feira, dia 30 de junho. O tenente Minks, sargento Elvis e sargento Dionson ficaram frente a frente com os delinqüentes. Após tiros e perseguição, dois bandidos feridos e encaminhados ao Hospital Montenegro, um menor para o Ministério Público e outro homem preso. E os policiais saíram ilesos.

Os quatro indivíduos, todos de Montenegro, cometeram o primeiro assalto a uma lotérica no bairro Timbaúva. Em seguida, com a descrição do carro usado na fuga, policiais da Brigada começaram a caçada. E a viatura com o tenente e dois sargentos deparou-se com o veículo dos assaltantes na Rua Apolinário de Morais, próximo à RSC-287. A ação ali, que poderia ter resultado em tragédia, durou poucos segundos.

Linha de tiro
“Quando vimos o carro, o Dionson, que estava dirigindo, atravessou a viatura e ficou colada no carro deles. Eu desci, com a espingarda 12, e procurei ‘abrir o leque’ de ação, me dirigindo pro outro lado da rua”, relata o sargento Elvis, instrutor de tiro da Brigada Militar. “Ouvi estampidos, acho que atiraram em mim, e logo o carro saiu de ré, e a viatura os perseguindo. Como a viatura ficou na minha linha de tiro eu não podia atirar”, conta.

Na esquina da Rua Apolinário de Morais com Santo Antonio, o Gol verde dos bandidos fez a manobra e desceu em direção à rua Coronel Antonio Inácio, sempre perseguida pela viatura. A esta altura o tenente Minks já reagia aos tiros. Elvis abordou um veículo da Prefeitura e pediu para seguir atrás. Quando chegaram perto da Rua Coronel Antonio Inácio, mais tiros foram ouvidos. Elvis então seguiu a pé e encontrou já os bandidos dominados pelos colegas de farda. Dois baleados.

O Samu foi acionado e os levou ao hospital. “Se a viatura não tivesse ficado na minha linha de tiro, acho que eles poderiam ter morrido, pois um tiro de 12 faz muito estrago”, observa o instrutor.

Além do menor D. S. A., foi preso Fabiano Ismael Griebeler, 24 anos. Os dois baleados, que ficaram sob custódia da Brigada Militar no Hospital Montenegro são Marco Antonio Vaz Ramos e Guilherme Teles Matos, ambos com 18 anos.

Foram apreendidos dois revólveres, um calibre 38 e um Magnus 357. Elvis calcula que nove tiros foram disparados pelos bandidos, mas nenhum acertou nem na viatura, tampouco nos policiais. O público que assistia às prisões aplaudiu a ação dos brigadianos.