A Brigada Militar de Canoas também tem seus K-9

205
Dark é o labrador premiado por sua atuação na busca de entorpecentes
Dark é o labrador premiado por sua atuação na busca de entorpecentes

Dez cachorros atuam no policiamento do 15º Batalhão de Polícia Militar

No final da década de 1980, o filme K-9 – Um policial bom pra cachorro animou as tardes de muitas crianças e tornou populares os cães policiais. Inclusive a raça pastor alemão ainda é chamada de “policial” por alguns. Poucos sabem, porém, que o trabalho dos K-9 (em inglês K-Nine é um diminutivo de canine – em português canino) é bem sério e exige dedicação dos treinadores. Em Canoas, o Comando de Operações Especiais do 15º Batalhão de Polícia Militar mantém um canil com 10 animais. A maioria justamente das raças pastor alemão e pastor belga malinois.
Segundo o responsável pelo canil, sargento Fábio Lord, esses cães são mais resistentes e trabalham por mais tempo. São oito pastores na BM em Canoas – Apollo, Isaac, Sol, Stark, Max, Luke, Uber e Gringa. Eles atuam no patrulhamento de rua e alguns também na busca de drogas. Apollo é o reprodutor (os cães policiais não são castrados para não haver alteração no comportamento). Stark, Max e Luke são irmãos e ainda estão no período de estágio. Além deles ainda há o labrador Dark e o doberman Sioux.
Aposentadoria
Dark tem 11 anos e já está aposentado. O labrador nasceu no 15º BPM e foi destaque em vários concursos estaduais e já trouxe muitos prêmios para casa como cão farejador. Longe do trabalho duro como cão policial, Dark visita escolas e participa de apresentações no quartel. Seu treinador é o sargento Fábio Lord, que não esconde o orgulho. O doberman Sioux está em processo de aposentadoria, mas deverá ser adotado.
Treinamento
Os cães que irão trabalhar no patrulhamento ou no faro de entorpecentes são treinados por dois anos, desde filhotes. Somente após esse período estão prontos para as ruas, onde auxiliam nas abordagens e na busca de drogas. “São treinados para desenvolver suas habilidades”, explica o sargento Lord, que trabalha com os soldados Maicon Santos Souza, Gilsiomar Mânica, Alex Damião e Leandro Ledesma. Nesse ano, o canil ganhou uma nova viatura para o transporte dos animais. O local também foi reformado.