Polícia faz buscas a criminosos que mataram PM no litoral norte do RS

196

SDESoldado de 31 anos foi morto durante operação em Tramandaí nesta madrugada (6)

Mais de 40 policiais da Brigada Militar, com apoio da Polícia Civil, fazem buscas aos criminosos responsáveis pelos disparos que mataram um soldado da BM na madrugada deste sábado (6), em Cidreira, no Litoral Norte. O crime ocorreu por volta das duas horas da manhã. A Brigada Militar recebeu a informação de que dez criminosos fortemente armados com toucas ninjas haviam entrado na vila Chico Mendes. Pelotões de Osório e Tramandaí se juntaram e foram ao local. Ao chegar, foram recebidos a tiros. Um dos disparos acertou a cabeça do soldado Thales Ferreira Floriano, 31 anos. Ele chegou a ser levado ao hospital de Cidreira, mas não resistiu aos ferimentos.

“Nós estávamos nessa região com a Operação Avante. Com a informação de que os criminosos estavam no local as equipes de Osório e Tramandaí se deslocaram para verificar. Quando os policiais chegaram foram recebidos a tiros, sendo que um dos policias foi atingido na nuca e entrou em óbito. Os policiais não chegaram a fazer contato com os criminosos. Eles chegaram ao local e já foram recebidos a tiros. Por ser de noite, foi difícill identificar de onde vieram os disparos”, explicou o comandante do policiamento no Litoral, tenente-coronel, Almiro Damasio Filho.

Dois suspeitos foram presos e apresentados na delegacia de Cidreira. A polícia está verificando se eles tem ligação com o tiroteio que matou o soldado. Ambos possuem antecedentes. O soldado da Brigada Militar Thales Ferreira Floriano morava em Tramandaí e havia ingressado na Brigada Militar em 2009. Ele deixa a esposa e uma filha de três anos de idade.

Foi a segunda morte de policiais da Brigada Militar neste ano. No dia 4 de julho o soldado Luiz Carlos Gomes da Silva Filhos, 29 anos, foi baleado na cabeça por um criminosos durante abordagem na zona sul da capital.

O comando da BM informou que na próxima segunda-feira (8), às 12h, a Brigada Militar vai homenagear os policiais mortos no cumprimento do dever. Será no Largo PM Valdeci de Abreu Lopes, na Avenida Ipiranga com Silva Só, em Porto Alegre. O objetivo é lembrar de todos os policiais militares que tiveram suas vidas interrompidas, no exercício da profissão. Neste dia, as flâmulas deverão ser hasteadas a meio mastro nos quartéis da Brigada Militar em todo o estado.

GAÚCHA