ZERO HORA: Duas pessoas são detidas após confronto entre BM e servidores na Praça da Matriz

151

Dois policiais e um cavalo da BM ficaram feridos no enfrentamento da noite desta terça-feira

Por: Marina Pagno

Uma mulher, de 38 anos, e outra de 18 anos  foram presas após confronto entre a Brigada Militar (BM) e servidores que protestam contra o pacote de ajuste financeiro proposto pelo governador José Ivo Sartori no entorno da Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini. Segundo a BM, uma delas jogou um rojão contra um policial militar, que acabou ficando ferido na região da perna após a explosão do artefato. Coquetéis molotov foram aprendidos com as duas detidas. Dois policiais e um cavalo ficaram feridos na ação, conforme a BM.

O atrito começou por volta das 20h30min quando manifestantes derrubaram grades no entrono da Praça da Matriz. O Batalhão de Choque da Brigada Militar avançou sobre os manifestantes. Bombas de gás lacrimogêneo foram jogadas para dispersar os participantes do protesto. O enfrentamento durou cerca de 10 minutos e teve pelo menos dois episódios de combate: o primeiro próximo ao estacionamento da Assembleia, e o segundo, em frente à Catedral Metropolitana de Porto Alegre.

Segundo o comandante-geral da BM, coronel Alfeu Freitas Moreira, a ação do Batalhão de Choque aconteceu após manifestantes jogarem pedras e coquetéis molotov contra os policiais, o que obrigou, segundo o coronel, “uma abordagem mais enérgica”. Após esse embate, a Cavalaria e o Choque da BM isolaram ruas que dão acesso à Praça da Matriz para conter o avanço dos servidores.

Dois contêineres de lixo foram depredados e uma agência do Banco do Brasil, localizada na Rua Jerônimo Coelho, teve suas vidraças quebradas pelo grupo.

Foto: Marina Pagno / Agência RBS

Por volta das 22h50min, o clima era tranquilo no entorno da Praça da Matriz. A BM ocupava as principais vias de acesso à Assembleia Legislativa e os servidores seguiam em piquetes, gritando palavras de ordem contra as medidas do governo Sartori.