ZERO HORA: Assassinado durante assalto em Caxias do Sul, sargento da BM pretendia se aposentar no final do ano

195

Sargento Edir Hendges Welter deixa esposa e uma filha

Por: Leonardo Lopes
Assassinado durante um roubo na noite de segunda-feira, o sargento Edir Hendges Welter, 47 anos, tinha planos de se aposentar no final deste ano. Natural de Roca Sales, Welter fazia parte da Brigada Militar (BM) desde 1991, quando iniciou a carreira em São Luis Gonzaga, na região das Missões. Em Caxias do Sul, foram 18 anos a serviço da comunidade. Atualmente, trabalhava na parte administrativa do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM).

Nas redes sociais, diversas homenagens estão sendo prestadas ao policial militar. O major Jorge Emerson Ribas, comandante da Brigada Militar em Caxias, destaca a simpatia e bom humor do colega.

— Muito querido por todos, era um camarada bem animado e comunicativo. Estava sempre de alto astral. Seu último dia de serviço foi na véspera, terminando na segunda de manhã. Ele era responsável por todo serviço interno do Batalhão fora do horário de expediente — comenta.

O sargento Welter deixa esposa e uma filha de 24 anos. O velório está previsto para as 14h desta terça-feira na capela A do Memorial São José. O sepultamento será realizado no cemitério de São Jorge da Mulada na manhã de quarta-feira. O cortejo fúnebre partirá da capela, na área central, às 9h.