A PLATEIA: POE recebe instruções para uso de GPS

146

Sistema de localização aperfeiçoa operações estratégicas desenvolvidas pela Brigada Militar

O calor desta semana, em Sant’Ana do Livramento, não foi páreo para homens do Pelotão de Operações Especiais (POE) do 2º Regimento de Polícia Montada (2º RPMon), da Brigada Militar. A superação da temperatura, no trabalho de campo realizado na terça-feira (7), teve como resultado a conclusão de missão especial: os policiais receberam treinamento para uso de tecnologia em operações, nas quais o uso de equipamentos de localização se faz fundamental.
Sob as orientações do subtenente da reserva do Exército Brasileiro, Dejair, um agrupamento do POE recebeu instruções sobre como usar GPS (sistema de posicionamento global, em inglês, global positioning system) em suas ações. Após a explanação de Dejair, os policiais partiram da Chácara da Prefeitura até campos da Brigada Militar, enfrentando obstáculos naturais como cerros, mata fechada, a água e o próprio calor intenso. As dificuldades aumentaram porque, na atividade, equipamentos e armamentos foram utilizados.
“Nosso treinamento foi muito válido, pois tivemos a oportunidade ímpar de operarmos com GPS, que é utilizado pela equipe de orientação santanense. Para nós é bem-vindo, no caso de localizar algum foragido da justiça, eventos que ocorrem nesse terreno e também nos aclimatarmos com esse local, que apresenta muitos obstáculos naturais. A união da nossa equipe, pois muitos tiveram dificuldade devido ao peso do equipamento, do armamento, então íamos revezando na condução desse material”, afirmou o 1º Tenente Luis Fernando Simões Ruisdias, comandante do POE.
Conforme Ruisdias, foram, aproximadamente, 15 km por dentro de campo. Os policiais partiram por volta das 12h30 para a atividade, concluindo os trabalhos à noite, já depois das 21h. “Graças a Deus saiu tudo a contento, o pessoal concluiu com êxito nossa missão de ontem”, enfatizou Ruisdias.
Ruisdias ressaltou a cooperação entre as forças de segurança, no contexto da instrução ter sido passada por militar da reserva: “Temos grandes amigos e trabalhamos em conjunto com o Exército, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e todos os outros órgãos da segurança pública, nós temos essa integração”, concluiu.

Por: Marcel Neves