Brigada Militar forma 51 Policiais Mirins em Gravataí

336

O Projeto PM Mirim do 17º BPM, formou 51 alunos na noite dessa quinta-feira (30)

O 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM) realizou, na noite dessa quinta-feira (30), em sua sede, em Gravataí, a formatura de 51 participantes do projeto Policial Mirim, em evento que contou com a presença de autoridades, banda da Brigada Militar de Novo Hamburgo e de familiares das crianças envolvidas.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), o projeto teve início em 2006 e vem sendo desenvolvido semestralmente em escolas municipais e estaduais da cidade.

Com o apoio de diversos órgãos, suas aulas abordam temas como educação e segurança no trânsito, educação financeira, prevenção às drogas, meio ambiente, civismo, primeiros socorros e prevenção de acidentes. O projeto também visa aumentar as chances de inserção social de crianças de 8 a 14 anos de idade.

“Consciente da importância de ações sociais voltadas a crianças, junto a suas comunidades, através do resgate da autoestima e do fortalecimento de hábitos e condutas que as afastem da criminalidade e da exploração infantil, é que A Brigada Militar deseja atuar, preparando-as para o convívio harmônico na sociedade”, declarou o Tenente Coronel Vanderlei Mayer Padilha, comandante do 17º BPM. Padilha ressaltou, ainda, que o acompanhamento e a integração da família dos alunos são fundamentais neste projeto.

Para os soldados José Airton, Alessandro, Everton e Verônica, que comandam o projeto PM Mirim no 17º BPM, a opinião sobre a iniciativa é a mesma: “O projeto PM Mirim tem o objetivo de aproximar a comunidade da instituição. Tem como foco central a disciplina, o respeito, o espírito de corpo e a consciência das atitudes. Observa-se a mudança gradual nas crianças durante o ano letivo. Outro ponto importante é que o projeto PM Mirim, além de ser um projeto social da Brigada Militar, tem se mostrado uma verdadeira fonte de líderes, à medida em que as crianças participantes destacam-se em sua vida pessoal”.

“Nossa filha mudou da água para o vinho. Aqui ela aprendeu a valorizar, cuidar e respeitar todos e tudo”, declarou o casal de empresários Márcia e Jaime Villar, pais da pequena Yasmin Villar, de 8 anos, que fala com orgulho:” Quero ficar 50 anos neste projeto e vou ser policial”.

Sentimento de orgulho, amor pela instituição e pelo projeto tomaram conta do sargento-mirim Andrey Fialho, 12 anos: “Aqui aprendemos muito a cada dia que passa e vamos nos tornando mais responsáveis pelos nossos atos e atitudes perante a sociedade”.

Na cerimônia, os policiais mirins que se destacaram durante o curso foram distinguidos com estrelas e faixas militares.

Rodrigo Alves  O Repórter