CORREIO DO POVO: Orgulho da farda

365
Dal’toé (E) foi aluno de Antunes (D) e atuou com ele na Operação Golfinho

MAUREN XAVIER

Há pouco mais de um ano, na cobertura de verão do Correio do Povo, eu e a fotógrafa Alina Souza concluíamos o trabalho quando soubemos de uma situação inusitada. Mais de 10 anos depois de participar do projeto Salva-vidas Mirim, Gustavo Dal’toé Vieira, na época com 22 anos, havia se tornado soldado da BM e trabalhava numa guarita em Capão da Canoa. Ele dividia a função com o antigo instrutor, e colega, capitão Isandré Antunes. Na entrevista, Dal’toé falou da felicidade em poder retribuir o aprendizado do passado e de usar a farda da BM. Filho de PM, tinha a intenção de um dia ser oficial. Ao me deparar com a notícia de sua morte, recordei da entrevista e lamentei o fim precoce desse jovem que tinha orgulho de ser PM.

Correio do Povo