Governo decide desativar ônibus-cela Trovão Azul

164

Veículo que abriga presos provisórios de Porto Alegre está desde a sexta-feira no estádio Olímpico

O secretário da Segurança Cezar Schirmer decidiu neste sábado (27) desativar definitivamente o Trovão Azul. O ônibus-cela, que teve área interditada após desabamento na última quinta-feira (25) de parte de um prédio em frente à Academia de Polícia, na zona Norte de Porto Alegre. Na noite desta sexta-feira (26), o veículo foi posicionado nas dependências do estádio Olímpico, em uma das rampas de acesso ao gramado, ao lado da Rua Gastão Mazeron.

A Assessoria de Imprensa do secretário informou que o Trovão Azul já cumpriu a tarefa temporária de manter presos provisórios da Capital e, após o incidente desta semana, ficou muito difícil encontrar um local seguro e adequado para manter o veículo. Para amenizar a situação, Schirmer deve lançar na próxima semana edital de licitação para os novos centros de triagem. O ônibus-cela segue vazio, sem presos, no estádio Olímpico. Brigadianos estão realizando a segurança do local.

A Brigada Militar (BM), pouco antes da decisão do secretário, havia informado que o local não era definitivo e que estava buscando um novo lugar ou até mesmo reposicionar o ônibus-cela dentro do próprio estádio. Além de não ter água e luz, havia apenas banheiros químicos no local. As dificuldades de encontrar um novo espaço passavam por questões como segurança, espaço coberto e com disponibilidade para estacionamento de viaturas da BM.

O Trovão Azul é desativado na semana em que as delegacias da Região Metropolitana tiveram o maior número de presos provisórios desde 2015. Um total de 260 detentos. As delegacias do estado voltaram a ter presos devido à interdição parcial de presídios na Região Metropolitana devido justamente à superlotação.

GAÚCHA