Jornal Repercussão: Sapiranguense é detido por caluniar e difamar policiais do 32º BPM

291

Sapiranga – Policiais que integram o 32º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Sapiranga, enfrentam uma verdadeira saia justa nos últimos anos. Isso porque um cidadão, que se diz vítima de perseguição de policiais, adesivou com letras garrafais três veículos com inscrições que dão a entender que está sendo vítima de ameaças de morte e perseguições. Nesta terça-feira (16), policiais agiram e prenderam o indivíduo por calúnia e difamação.

Conforme um dos policiais que está sendo vítima desta situação, na manhã desta terça-feira, o indivíduo estacionou um de seus carros em frente do Ministério Público de Sapiranga – e que fica em uma área de grande movimentação na área central do Município. “Sistematicamente, este indivíduo tem difamado, pelo menos, três policiais do 32º BPM. Essa semana, ele colou o meu nome no capô do automóvel dele. Meu filho viu e ficou com vergonha. Nenhum policial o agrediu. Os inquéritos internos para apurar estes episódios comprovaram que este indivíduo age de má fé”, contextualiza um dos PMs que é vítima e não será identificado.

Indivíduo é sapiranguense

O homem que tem praticado estes episódios de calúnia e difamação contra os policiais militares mora no bairro Amaral Ribeiro, e inclusive, está sendo processado pelo comando do 32º BPM. No início de 2017, o indivíduo que tem caluniado os policiais foi intimado a retirar os adesivos caluniosos do seu automóvel, sob pena de ter que pagar multa de um a 20 salários mínimos, caso descumprisse a determinação da 1ª Vara Cível da Comarca de Sapiranga. Conforme um dos policiais que têm sido vítima das ações caluniosas, o homem tem usado, indevidamente, nomes de políticos da região na Corregedoria da Brigada Militar para endossar a sua teoria de que está sendo perseguido por policiais. O indivíduo foi ouvido na Delegacia de Sapiranga, assinou um Termo Circunstanciado e liberado.