Quatro são condenados por morte de brigadiano em Dois Irmãos

152

Sargento reagiu a assalto em bar e foi baleado por quadrilha em janeiro do ano passado

JORNAL NH

No mesmo dia em que fugiram do semiaberto, três criminosos, com a ajuda de um comparsa, assaltaram um bar em Dois Irmãos e mataram o sargento da Brigada Militar Arilson Silveira dos Santos, 42 anos, que reagiu e foi baleado. A conclusão é do Judiciário, que condenou os quatro pelo crime da madrugada de 23 de janeiro do ano passado, no bairro Moinho Velho. A sentença, da juíza Fernanda Pinheiro Tractenberg, saiu no último dia 19.

Clóvis Garcia da Costa e Gelson Oliveira de Carvalho pegaram 26 anos e dez meses de prisão. O parceiro de cadeia Elias Juliano Oliveira dos Santos ficou com 26 anos e três meses. Eles usaram justamente o argumento do semiaberto para alegar que não cometeram o crime. Disseram que estavam na Colônia Penal Agrícola de Charqueadas (CPA). Mas a própria casa prisional desmentiu os assaltantes ao informar que estavam fora na noite do ataque, um sábado. O trio contou com a ajuda de Douglas Menzel, que passou as informações sobre o bar e fez o transporte dos fugitivos de Novo Hamburgo a Dois Irmãos. Douglas pegou 21 anos e seis meses.

Os bandidos, armados de revólveres, roubaram R$ 3,8 mil, quatro celulares, cigarros e bebidas. De folga e desarmado, o sargento conseguiu tirar o revólver de um deles e acabou levando um tiro pelas costas, que atingiu a nuca. O autor do disparo foi Elias. Os criminosos também roubaram o Prisma de um cliente, que foi abandonado na Colônia Japonesa. Douglas ainda levou os três do semiaberto de volta à CPA, onde chegaram por volta das 6 horas.