ZERO HORA: BM destina três policiais para o combate de roubos a ônibus em Caxias do Sul

159
Três PMs atuarão prioritariamente no combate a roubos a transporte coletivo
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Casos aumentaram 88% em comparação ao quadrimestre do ano passado

Por: Leonardo Lopes

A Brigada Militar (BM) anunciou nesta terça-feira a retomada da Patrulha do Transporte Seguro como resposta a onda de assaltos a ônibus em Caxias do Sul. Com 98 crimes registrados até a quinta-feira passada, o primeiro quadrimestre de 2017 é o pior dos últimos 19 anos. O aumento foi de  88% em comparação ao mesmo período do ano passado. A Patrulha foi criada em 2008 e registrou, logo em seu primeiro ano, uma redução de 62% nos casos. Em 2015, a guarnição foi extinta em uma mudança de estratégia da BM.

A Patrulha conta com três policiais militares e uma viatura que atuarão prioritariamente no combate aos roubos de ônibus. A ideia é aproximar a BM da Visate, seus funcionários e os passageiros do transporte coletivo para identificar problemas e fragilidades. A equipe atuará nos horários com mais ocorrências e será responsável pelo atendimento em caso de assalto, reduzindo o tempo de resposta.

— É um trabalho direcionado a prevenção. Um serviço que teve sucesso em um passado recente. Estes três policiais irão atuar junto aos bairros, aos itinerários e as paradas de ônibus para diminuir a incidência criminal. Eles serão uma referência para as vítimas e a empresa — destaca o major Jorge Emerson Ribas, comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM).

A solenidade contou com a presença de representantes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Captura (Defrec). A união da Polícia Civil, BM e comunidade, representada pelos operadores da Visate, foi destacada como um diferencial. O delegado Mario Mombach, da Defrec, acredita que o compromisso trará resultados em curto prazo de tempo.

— Crimes de menor repercussão são mais complicados de obter condenações e prisões com penas altas. A motivação é exatamente esclarecer o maior número de fatos que estes suspeitos estão envolvidos e remeter em conjunto toda a obra criminal deles para robustecer o convencimento do Ministério Público e Poder Judiciário da necessidade de mantê-los em prisão preventiva e por condenações mais pesadas — aponta.

Originalmente, a Patrulha surgiu após o ano mais violento no transporte coletivo da cidade — foram 310 assaltos em 2007. A ação foi considerada exitosa e os anos seguintes tiveram constantes quedas nos índices criminais . Após 84 casos serem registrados em 2014, a patrulha foi extinta durante um replanejamento do antigo Pelotão de Operações Especiais (POE) da BM de Caxias. O resultado pode ser visto nos números: 2015 e 2016 terminaram entre os anos com mais roubos a ônibus nas últimas duas décadas com 183 e 200 casos, respectivamente.

ASSALTOS NA ÚLTIMA DÉCADA
2007 – 310
2008* – 194
2009* – 83
2010* – 61
2011* – 132
2012* – 66
2013* – 128
2014* – 84
2015 – 183
2016 – 200
2017 – 98**

* atuação da Patrulha do Transporte do Segura
**até 27 de abril