Brigada Militar captura últimos dois suspeitos de explosão em banco de Campestre da Serra

216
Policiais militares de Vacaria apresentam os dois presos
Foto: Brigada Militar / Divulgação / Divulgação

Ao longo de seis dias de cerco policial, quatro homens foram presos e um morreu em confronto

Por: Leonardo Lopes ZERO HORA

Policiais militares conseguiram deter no início da tarde desta sexta-feira outros dois suspeitos da explosão do Banco do Brasil de Campestre da Serra. O ataque aconteceu na madrugada do último sábado. Um dos presos é Deyvid Possa, procurado desde maio pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). O outro detido é Fernando Santiago Zander, 22 anos.

De acordo com a Brigada Militar de Vacaria, os dois suspeitos detidos por volta do meio-dia no interior do município atacado. Foram apreendidos um fuzil 5,56, uma espingarda calibre .12, uma pistola .45 e um revólver calibre .38.

Armas apreendidas com os suspeitos de roubo a banco em Campestre da SerraFoto: Brigada Militar / Divulgação

Os detidos estão sendo levados para o plantão da Polícia Civil de Vacaria. De acordo com o delegado regional Carlos Alberto Defaveri, as investigações apontam que cinco pessoas participaram do ataque em Campestre da Serra — quatro suspeitos foram presos ao longo do cerco policial e um morreu em confronto.

No final de semana, após cerco no interior de Campestre da Serra, dois suspeitos foram presos em flagrante — um deles, Diego Alexandre de Menezes Rios, também constava na lista de procurados do Deic. Houve confronto com a Brigada Militar e um terceiro suspeito foi morto. Com ele, os policiais apreenderam R$ 240 mil levados do banco.