CORREIO DO POVO: Agente da Susepe pede proteção

464
IMAGEM ILUSTRATIVA

AMEAÇA

Mais um agente penitenciário da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) poderá estar sendo alvo de alguma facção criminosa. Na tarde da última quarta-feira, sua residência, localizada no bairro Cristal, em Porto Alegre, quase foi invadida por alguns indivíduos.
No interior da moradia encontravam-se sua esposa e a filha pequena. Como estava trabalhando e demoraria para chegar em casa, o servidor pediu apoio aos grupos em que ele participa no aplicativo WhatsApp. Colegas e até policiais militares que estavam na região mobilizaram-se e foram para o local com o objetivo de oferecer proteção.
“Não chegaram a entrar”, afirmou aliviado o agente penitenciário, não sabendo o motivo da desistência da invasão em sua residência.
Neste mesmo mês de junho, um outro agente penitenciário foi atacado a tiros quando dirigia seu veículo na zona Norte de Porto Alegre.