Viatura da BM é atingida por disparos em frente ao condomínio Princesa Isabel, em Porto Alegre

269

Durante a tarde, a Polícia Civil realizou operação com o objetivo de combater a venda de drogas no local

Uma viatura da Brigada Militar foi atingida por tiros, na noite desta quarta-feira (7) em frente ao Condomínio Princesa Isabel, no Bairro Santana, em Porto Alegre. Mais cedo, houve uma operação da Polícia Civil no local para combater o tráfico de drogas. De acordo com a Brigada Militar, os disparos partiram de dentro de um veículo Fiat Stilo, de cor preta, que fugiu do local. Ninguém ficou ferido.

Polícia faz nova operação no condomínio Princesa Isabel, na área central de Porto Alegre

Agentes voltaram a combater a venda de drogas no local e com a utilização de apartamentos como ponto de venda e de armazenamento de drogas e armas

O Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) fez, na tarde desta quarta-feira (7), nova operação policial para combater o tráfico de drogas no condomínio Princesa Isabel, no bairro Santana, área central de Porto Alegre.

Os agentes voltaram a combater a venda de drogas no local – com a utilização de apartamentos como ponto de venda e de armazenamento de drogas e armas. Um dos objetivos foi averiguar quais imóveis foram cedidos sob ameaça ou com a permissão dos proprietários.

Mais de 250 policiais estão cumprindo 46 mandados de busca e apreensão, sendo 43 no interior dos prédios. Além do canil da polícia, um helicóptero e 70 viaturas foram utilizadas.

Até o momento, oito pessoas foram presas. Também foram apreendidas uma pistola com numeração raspada, munição, um simulacro de fuzil, dois veículos roubados, uma moto, além de drogas pronto para venda e embalagens para preparar os entorpecentes.

Ao contrário do que a polícia normalmente faz e a exemplo do que já ocorreu há alguns dias na Vila dos Papeleiros, a ação ocorreu no período da tarde por que o Denarc recebeu a informação de que as drogas para abastecer os pontos de venda chegam ao local após o meio-dia. O tráfico, de forma mais intensa, ocorre no final da tarde e durante a noite.

Operação Dependência 

As investigações da chamada Operação Dependência começaram há seis meses. Segundo a 3ª Delegacia do Denarc, responsável pelo caso, o local é uma região preocupante pelo fato de ter grande movimento e grande circulação de pessoas, sendo próxima de escolas, hospitais e órgãos públicos, como o próprio Palácio da Polícia.

Um grande número de denúncias anônimas foi apurado em relação ao intenso tráfico no condomínio. O delegado Rafael Pereira disse que ocorre um “rodízio” para depósito de objetos ilícitos, o que prejudica os moradores e dificulta a investigação.

Condomínio Princesa Isabel 

O condomínio já foi alvo de outras ações policiais, como por exemplo, em 2011, quando houve mais de 60 prisões no local e na Vila Planetário. Em 2015 foram duas, quando uma delas também tinha o objetivo de buscar armas e drogas escondidas nos apartamentos (no entanto a ação ocorreu no período da manhã) e outra que tinha como meta apreender patrimônio do traficante Xandi, Alexandre Goulart Madeira, que era o responsável pela venda de entorpecentes no local que fica entre as avenidas João Pessoa e Princesa Isabel. Neste mesmo ano, o Denarc ainda coordenou uma ação para apagar pintura em homenagem ao suspeito morto em Tramandaí em janeiro de 2015.

Traficante Xandi 

Xandi, 35 anos, foi morto com um tiro de fuzil em uma casa na praia de Tramandaí. Ele era rival do traficante Cristiano Souza da Fonseca, o Teréu, líder do tráfico no Beco dos Cafunchos, na zona leste da Capital. Teréu, preso pela Brigada Militar e um dos suspeitos de ser o mandante da morte do rival, foi assassinado dentro da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc).

 

GAÚCHA