Morre o primeiro cão-salvador do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul

650

Aos 15 anos, Luck vivia com o sargento Meireles desde que se aposentou por conta de uma doença degenerativa, há cerca de um ano

ZERO HORA

O Rio Grande do Sul acaba de perder um herói. Depois de 13 anos dedicados a salvar vidas, o primeiro cão do Grupo de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros morreu, no fim de semana, aos 15.

Nascido no Dia do Bombeiro, Luck vivia com o sargento Meireles, com quem formou dupla durante toda a sua carreira, há cerca de um ano, desde que se aposentou por conta de uma doença degenerativa.