GAUCHAZH: BM suspende atividades administrativas para aumentar policiais em escoltas e policiamento

544
Policiais estarão mobilizados para que abastecimento seja normalizado
Ronaldo Bernardi / Agência RBS

Medida tem como objetivo reforçar a escolta de caminhões em estradas por causa da greve dos caminhoneiros sem prejudicar o policiamento das cidades

O comando da Brigada Militar decidiu suspender as atividades administrativas nesta quarta-feira (30) para aumentar o número de policiais nas ruas. O objetivo é reforçar a escolta de caminhões em estradas por causa da greve dos caminhoneiros sem prejudicar o policiamento das cidades.

A medida foi adotada pelo subcomandante geral da corporação, coronel Eduardo Biacchi, e foi informada via e-mail a todos os oficiais das unidades de Porto Alegre, Região Metropolitana e Interior na noite de terça-feira (29). No ofício, o coronel ordena que seja mantido “apenas o mínimo indispensável para dar conta das atividades administrativas essenciais”.

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, o coronel Mário Ikeda, comandante geral da Brigada Militar, afirmou que os policiais atuarão em todo o RS junto aos postos de combustíveis para impedir tumultos e bloqueios. O coronel disse ainda que as escoltas de caminhões seguirão sendo realizadas pelos policiais. Para Ikeda, houve mudança no comportamento dos manifestantes:

— Aquele movimento de caminhoneiros, que no início era pacífico está tomando um novo rumo. Não permitirmos esse trancamento deliberado das rodovias. Estão impedindo que os caminhoneiros circulem e façam o abastecimento das cidades.

O coronel afirmou que a atuação dos policiais militares será “mais enérgica”, nos casos em que houver bloqueios das estradas e que o patrulhamento nessas áreas será intensificado:

— A prioridade agora é criar esses eixos junto com órgãos federais nas rodovias federais de maior capilaridade. Depois nas rodovias estaduais e nas cidades.

O efetivo chamado de “escala especial” começou a se apresentar as 7h nos batalhões. A ordem de reforço no efetivo não tem prazo para terminar.

Na tarde de terça-feira (29), a BM afirmou que já havia realizado 192 escoltas de caminhões desde domingo.

A ação faz parte das medidas adotadas pelo governo do Rio Grande do Sul e Forças Armadas para intensificar a desmobilização dos pontos de concentração em rodovias no Estado em meio à greve dos caminhoneiros, que entrou hoje no décimo dia. Uma das principais ofensivas é garantia da circulação de motoristas que estão presos em mobilizações, criando corredores de segurança.