ABAMF reivindica vantagens de PMs afastados por covid 19

161

O comandante geral da BM, coronel Mohr e o vice-presidente da ABAMF, Jairo

Coronel Mohr afirmou: “promoções deverão ser publicadas dia 10 de março 

O vice-presidente estadual da ABAMF, Jairo Rosa, esteve reunido com o comandante geral da Brigada Militar, coronel Mohr, na tarde de 25 de fevereiro, no QGBM, a fim de reivindicar etapas e diárias descontadas de Policiais Militares que contraíram covid 19, foram afastados de serviço, e estão com a renda reduzida devido ao extorno de diárias e dedução do vale alimentação ou etapa. Assim que tomou conhecimento do problema, a ABAMF  contatou o Comando, que se comprometeu de verificar a questão.

Segundo o comandante, “não há como pagar a indenização, pois o Militar está afastado, por licença médica. No momento que o Brigadiano é afastado, volta para casa, a diária não pode ser paga, pois é uma indenização para os gastos de estadia e alimentação em local diferente do local de origem. Não há nenhuma lei que ampare o pagamento para o PM afastado por covid, por isso o extorno”.

A Operação Golfinho, Verão 2021, encerra no dia 1 de março, quando a maior parte do efetivo que está no litoral retorna para as unidades de origem.

Para a ABAMF, trata-se de uma excepcionalidade; “Nós queremos provocar uma mudança. É necessário fazer alteração na legislação”, disse o vice-presidente, Jairo Rosa. A ABAMF já encaminhou ofício solicitando audiência pública para debater o tema na Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa do RS.

Na conversa, a preocupação com a superlotação do HBM. “De acordo com coronel Mohr, “PMs e familiares estão sendo atendidos normalmente, mas existe um trabalho para manter o atendimento”.

Conforme o comandante, “está tudo pronto para que a promoção de 158 sargentos sejam publicadas dia 10 de março”.