Palavras Bonitas não Aplacam a dor e o Sofrimento dos Militares Estaduais

349

As imagens tristes e lamentáveis do incêndio do prédio da Secretaria Estadual da Segurança Pública e que, de forma trágica, vitimou a vida de dois Bombeiros Militares Estaduais, que no cumprimento do dever, lutavam contra o fogo para proteger o patrimônio público estadual e a vida das pessoas, nos leva a uma profunda reflexão em relação ao momento em que vivem os militares estaduais.
Já fomos taxados de privilegiados por alguns. Somos diariamente tratados pelo Governo com desmerecimento e falta de reconhecimento e, até mesmo, desrespeito.
Mesmo assim, arriscamos diariamente nossas vidas para defender e proteger a sociedade gaúcha.
A morte trágica do Tenente Almeida e do Sargento Munhoz, no cumprimento do dever, expõe o heroísmo e a dedicação dos militares estaduais, em face do descaso do Estado com a valorização dos militares estaduais.
Precisamos lembrar de todas as medidas que foram tomadas e aprovadas pelo Parlamento Gaúcho para a retirada de direitos dos militares estaduais e dos reiterados ataques do Governo do Estado à dignidade dos militares estaduais.
A nossa dor e tristeza pela morte trágica de dois colegas de farda soma-se a indignação dos militares com o descaso do Estado para com os servidores de nível médio da Brigada Militar e Bombeiros Militares.
Mais do que palavras necessitamos de respeito permanente por parte de quem Governa!
A nossa solidariedade aos familiares, amigos e colegas do Tenente Almeida e com o Sargento Munhoz, nesse momento de profunda dor e tristeza!