Nota de Repúdio

152

O Governo do Estado apresentou na noite desta terça-feira, 29/03, o projeto de lei concedendo 6% de reposição salarial aos servidores públicos estaduais, demonstrando a insensibilidade e o descaso do Governo com as reivindicações dos servidores.

É necessário esclarecer ao povo gaúcho que, apenas no primeiro trimestre do ano de 2022, as perdas salariais dos servidores estaduais já atingem o percentual de 6%.

Não bastasse isso, os reiterados ataques aos direitos dos militares estaduais e a falta de perspectiva de carreira causam ainda mais sofrimento, angústia e indignação aos Policiais e Bombeiros Militares.

O mesmo Estado que se vangloria da redução dos índices de violência, às custas do sacrífico e da vida de Policiais e Bombeiros Militares, despreza as perdas salariais que superam 50% nos últimos 8 anos.

O alto número de suicídios entre os militares estaduais (o maior índice do país), os constantes afastamentos ao serviço em decorrência de problemas de saúde e a desmotivação dos militares estaduais com a falta de perspectiva de carreira demonstram o tratamento desrespeitoso, desumano e covarde com a categoria por parte do Governo do Estado.

A indecorosa proposta de reposição de perdas salariais que, sequer repõe as perdas dos últimos 12 meses, evidencia que os servidores, em especial, os militares estaduais não contam com a atenção e a valorização do Governo do Estado.

É a hora de juntos, unidos e fortes, mostrarmos a nossa força e bradarmos mais uma vez o nosso grito de indignação e insatisfação contra aqueles tratam aos Policiais e Bombeiros Militares como subprodutos da segurança pública.

Basta!