15º BPM sedia competição internacional de cães adestrados

Além de brasileiros, evento teve a participação de treinadores de Argentina e Uruguai

Tamires Souza Diário de Canoas

Obediência, saltos e proteção foram os quesitos avaliados na competição esportiva de cães adestrados, Mondio Ring, neste domingo (19), no 15º Batalhão de Polícia Militar (15º BPM). Foram 31 cachorros participantes, vindos de diversas partes do Brasil, além de Argentina e Uruguai.

A competição que é dividida em três categorias, definida pela complexidade dos desafios. “É uma competição saudável, em clima de amizade e superação”, comenta o adestrador de cães, Charles Eric Valle.

Para estar preparado para o Mondio Ring, são necessários pelo menos dois anos de treinamento. “Eles são atletas, precisam ter bom condicionamento físico, e ainda precisam lidar com o cansaço físico e mental que reflete na performance”, explica Valle.
Não são apenas cães da raça pastor alemão que podem passar pelo treinamento que contribui para a obediência do animal ao dono, farejar pessoas ou substâncias suspeitas, além de proteger. “Não há restrição de raça, mas há limitações físicas para certos exercícios e de concentração. É um treinamento muito difícil”, conclui.

Sem violência

Nas provas de proteção, o pastor belga Spike, de 3,5 anos, se mostrava voraz. Mas ao ouvir o comando do dono, parava de morder a pessoa suspeita no mesmo instante. Apesar de parecer ameaçador nas provas, em casa o cão está longe de ser violento, segundo o proprietário do animal, o administrador Leonardo Nogueira, de 26 anos, que veio de São Paulo para a competição. “Ele é muito dócil e treinado desde filhote.”

 

Deixe uma resposta