Economia de palitos

130

portal-wantuir-777x437O aumento dos casos de assaltos e da criminalidade no Rio Grande do Sul determina que o governo do Estado aja rapidamente para dar uma resposta à sociedade gaúcha. Mas pelo menos uma reflexão se impõe a respeito de eventual troca de comando na Secretaria de Segurança. O governo Sartori não será justo com o atual secretário da pasta, Wantoir Jacini, se fornecer a quem vier a substituí-lo as condições de trabalho que ele não teve. Jacini, de currículo invejável no setor, teve cortadas as horas extras com as quais os brigadianos e policiais civis faziam frente à falta histórica de efetivo, a única arma de que dispunha para poder enfrentar a crescente violência no Estado. Sartori amarrou as mãos de Jacini e está deixando que ele seja fritado publicamente sem que o núcleo duro do Piratini mexa 1 milímetro no arrocho a que o governo submeteu a Segurança. Cortar as horas extras, uma economia de palito de fósforo, foi o maior golpe no trabalho do atual secretário, que aguenta em silêncio o bater de panelas contra ele.

Volta do governador José Ivo Sartori ao RS, amanhã, poderá resolver uma dúvida no que se refere a mudanças no Secretariado: o atual presidente da Assembleia, Edson Brum, irá ou não para a Segurança?

CORREIO DO POVO