Brigadiano à paisana é baleado durante assalto a lotérica em Bom Retiro do Sul

120

018Após tiroteio, bandidos roubaram um taxi e imprimiram fuga

A lotérica de Bom Retiro do Sul voltou a ser alvo de assalto na tarde desta segunda-feira, dia 28. Um policial militar que estava próximo ao local reagiu ao perceber a ação criminosa e acabou sendo baleado na perna.

O assalto se passou por volta das 15h30 na lotérica localizada no Centro da cidade. Segundo testemunhas era pelo menos três meliantes que entraram no estabelecimento armados e encapuzados.

Quando estavam deixando a lotérica com o dinheiro, um brigadiano que estava nas imediações e percebeu tratar-se de um assalto, começou a atirar contra os criminosos acertando vários tiros no veículo utilizado na ação criminosa. Os criminosos revidaram e acertaram um tiro na perna do policial.

Logo após os bandidos correram e renderam um taxista nas proximidades do Sicredi. Eles tiraram o taxista do veículo e fugiram com o carro em direção a Cidade Baixa, posteriormente fugindo em direção ao Bairro Goiabeira.

A Brigada Militar da região faz buscas aos criminosos. O militar baleado foi encaminhado ao Hospital de Caridade Sant’Ana para receber atendimento

Pânico

Após a ação criminosa muitas pessoas relataram os momentos de pânico vividos durante o assalto. Tanto quem estava dentro da lotérica, como quem estava nas proximidades relatava as cenas passadas minutos antes. “Foi cena de cinema o que aconteceu aqui”, descreveu um popular.

No veículo que os bandidos deixaram para trás, um Fiesta com placas IQM-5663 de Santa Cruz do Sul, estavam várias marcas deixadas pelos tiros disparados após o assalto. Pelo chão estavam vários projéteis.

Sequência de assaltos

No último ano essa mesma lotérica foi assaltada três vezes. No dia 15 de janeiro de 2015, após o assalto houve perseguição policial e um criminoso foi logo capturado. Seu comparsa Luciano Moraes fugiu, escondeu-se nas imediações da Transantarita, e na tentativa de fuga acabou baleando um empresário que veio a falecer no hospital. Quando chegava para se apresentar no Presídio Estadual de Lajeado os policiais prenderam Moraes, que estava cumprindo regime semiaberto. Em 6 de outubro ocorreu outro assalto, e no dia 30 de novembro a lotérica voltou a ser alvo da criminalidade.

 

Redação / Giro do Vale

VEJA MAIS IMAGENS

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale

 

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale

 

 

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale

 

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale