Após recorde de salvamentos em Capão da Canoa, salva-vidas alertam para cuidados no mar

141
Veranistas não obedecem orientações Foto: Angela De Paula /Divulgação

No final de semana passado, 128 pessoas foram retiradas da água pelos salva-vidas

Com previsão de tempo bom neste sábado (28) e domingo no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, os veranistas devem redobrar a atenção com os cuidados no mar. No último fim de semana, a praia de Capão da Canoa bateu recorde de salvamentos desta edição da Operação Golfinho, com 128 pessoas retiradas da água pelos salva-vidas.

Uma das principais preocupações das autoridades está na orientação, já que muitos banhistas se arriscam na água e não obedecem a primeira sinalização feita pelos salva-vidas através do apito.

Segundo o comandante dos salva-vidas de Capão da Canoa, capitão Isandré Antunes, há uma dificuldade principalmente em orientar os banhistas estrangeiros.

“Aquele salva-vidas que desce para fazer uma orientação já está em um pré-salvamento. O que pode acontecer é que o outro salva-vidas desça da plataforma para ajudá-lo na remoção deste banhista que poderia ter saído com o primeiro apito de cima da guarita. Com os argentinos, nós estamos precisando fazer esta aproximação, do salva-vidas descendo do posto, chegando mais dentro da água para retirar esse banhista de uma situação de perigo. Só que isso compromete nosso campo visual com todos os outros banhistas que também precisam de atenção”, explica o capitão.

Enquanto a reportagem conversava na beira da praia com o comandante, os salva-vidas da guarita 77, em Capão da Canoa, precisaram chamar a atenção de um banhista que estava avançando para dentro do mar, apresentando uma situação de perigo. O veranista obedeceu ao apito e voltou para uma parte mais rasa da água.

Desde o início da temporada da Operação Golfinho, 1.007 salvamentos foram registrados no mar e em águas internas no Rio Grande do Sul.

Orientações básicas

Para evitar situações de perigo no mar, a população deve ficar atenta para as cores das bandeiras nas guaritas e também se informar sobre as condições do mar com as equipes da Operação Golfinho. Em caso de afogamento, os banhistas devem manter a calma e seguir a orientação dos salva-vidas.

Na manhã desta sexta-feira (27), a bandeira está vermelha na guarita 77, em Capão da Canoa, onde o mar está mais agitado.

Confira mais dicas com o comandante dos salva-vidas de Capão da Canoa:

GAÚCHA