Diário Popular : “Ele é apaixonado pela farda, pelo filho, pela vida e detesta injustiça”

225
Policial Militar responde estímulos e está consciente, mas caso ainda é grave. (Foto: Divulgação – DP)

PM baleado na cabeça está consciente e respondendo aos estímulos

Segundo Lara irmã de Tales, um dos medos da mãe do rapaz era de que o filho fosse alvejado em uma ação policial

Por: Giulliane Viêgas
“Ele é apaixonado pela farda, pelo filho, pela vida e detesta injustiça”. É assim que Lara Nobre, irmã do policial militar, Tales Nobre, 28, baleado na cabeça nesta segunda-feira (20), quando tentou intervir na fuga de dois criminosos após assalto a uma joalheria do Shopping Pelotas, define o irmão. De acordo com ela, o PM está consciente e respondendo aos estímulos. Entretanto, o caso é grave. “Ele está com a bala alojada na cabeça, o estado é delicado. Temos que esperar ele se recuperar para que possa ser feito algum procedimento”, contou a vendedora. O rapaz está internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP).

Segundo Lara, um dos medos da mãe do rapaz era de que o filho fosse alvejado em uma ação policial. “Ela tinha medo né, mãe é assim, sempre alertou ele para os perigos mas eu nunca imaginei que isso pudesse acontecer. Fiquei em choque quando soube que ele havia sido atingido. Agora eu so quero que ele melhore, depois que ele se recuperar, eu quero Justiça, isso não pode ficar assim”, desabafou.

Estudante do curso de Direito na Faculdade Anhanguera e filho de policial civil, Tales é soldado da Brigada Militar e dias antes do ocorrido havia contado à irmã que subiria de cargo na BM. “Ele está sempre querendo evoluir, não se acomoda. Ele é osso duro. Vai sair dessa, se Deus quiser”, disse.

Agentes da Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Captura (Defrec) e policiais da Brigada Militar fazem buscas para tentar localizar os suspeitos.

Tales Nobre foi baleado na cabeça ao tentar intervir na fuga de dois criminosos após assalto a uma joalheria do Shopping Pelotas.

Conforme a polícia, os bandidos chegaram ao estabelecimento vestindo terno e gravata e anunciaram o assalto. Após consumar o roubo, eles fugiram levando duas peças do mostruário da joalheria. Durante a fuga, se depararam com o PM à paisana no estacionamento do centro comercial. Tales, então, abordou os criminosos que reagiram e efetuaram disparos contra o militar que revidou. A dupla entrou em um Renault Logan que a aguardava na avenida Ferreira Viana. Horas depois, dois veículos que teriam sido usados pelos criminosos foram localizados pela polícia.