PM morre em confronto com criminosos na zona Sul de Porto Alegre

182

Guarnição trocou tiros com quatro suspeitos na avenida Teresópolis

Policial militar foi morto durante a madrugada desta quarta-feira | Foto: Samuel Vettori / TV Record RS / Especial / CP

Por Correio do Povo

Um policial militar foi morto em confronto na madrugada desta quarta-feira na zona Sul de Porto Alegre. O crime ocorreu durante uma troca de tiros na avenida Teresópolis entre uma guarnição da Brigada Militar e quatro criminosos que haviam roubado um carro, um Ford Fiesta preto. O PM assassinado foi identificado como Gustavo de Azevedo Barbosa Junior e estava na Corporação há dois anos e seis meses. 

Informações preliminares dão conta de que os PMs perceberam os criminosos em atitude suspeita com o veículo e decidiram realizar a abordagem. Os PMs não teriam nem descido da viatura quando foram recebidos a tiros. Uma das balas atingiu a cabeça de Junior. Ele ainda foi socorrido para o Hospital de Pronto Socorro (HPS), mas não resistiu ao ferimento. Três criminosos conseguiram fugir do local do crime, mas uma mulher acabou sendo presa e encaminhada para a delegacia mais próxima. 

O governador Eduardo Leite se manifestou pelo Twitter e lamentou a morte de Gustavo Barbosa Junior. 

O vice-governador e Secretário Estadual da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, comentou mais uma perda para a Brigada Militar, mas assegurou que as autoridades seguirão firmes no combate à criminalidade.

A chefe da Polícia do Civil do Rio Grande do Sul, Nadine Anflor, também prestou solidariedade à família de Junior pelo Twitter.  

Mortes e ocupação 

No dia 26 de junho, os policiais militares Rodrigo da Silva Seixas, de 32 anos, e Marcelo Fraga Feijó, 30, foram mortos a tiros na rua Paulino Azurenha, na zona Leste de Porto Alegre. Os dois também realizavam o patrulhamento da região, quando foram averiguar uma possível ocorrência. Os dois foram alvejados por um homem que estaria no telhado de uma casa. 

Nos dias seguintes, a Brigada Militar aumentou o cerco na Vila Maria da Conceição e fez uma ocupação. Na semana passada, três homens foram indiciados pelas mortes e o inquérito foi encaminhado pela Polícia Civil à Justiça. Os suspeitos são líder do tráfico de drogas, gerente e segurança na região da rua Paulino Azurenha.