Temporada de verão no RS começa com menos guarda-vidas nas guaritas

Número de militares atuando nas praias caiu devido à separação dos Bombeiros da Brigada Militar. Ainda há possibilidade de aumento de efetivo, com os guarda-vidas civis, que devem começar a chegar em janeiro.

Por G1 RS

A temporada de verão no Rio Grande do Sul foi aberta oficialmente neste sábado (16) com menos guarda-vidas nas guaritas em relação ao ano passado. O número de militares atuando nas praias caiu devido à separação dos Bombeiros da Brigada Militar. Além disso, muitos se aposentaram.

No Litoral Sul, a redução é de 15%. Na Praia do Cassino, são 65 profissionais atuando nas praias. Ainda há possibilidade de aumento de efetivo, com os guarda-vidas civis, que devem começar a chegar em janeiro.

“Houve certa demora burocrática, e está sendo averiguado o que aconteceu realmente, o que implicou nessa demora. Mas provavelmente em meados em janeiro, final de janeiro, nós já contaremos com os guardas civis temporários”, afirma o comandante do 3º Batalhão de Bombeiro Militar, major Everton de Souza.

O conjunto de ações da Brigada Militar – incluindo o Comando Rodoviário –, Bombeiros e Polícia Civil tem como objetivo aumentar a segurança nas praias. Em 10 dias, uma nova turma de guarda-vidas se forma e deve ajudar na operação.

“Algumas estratégias terão de ser supridas com os alunos que hoje estão em formação, para aquelas comunidades que atenderam e que cederam profissionais”, diz o chefe do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO).

Quem está nas praias, curte o dia de folga sempre de olho no mar. “Pela segurança e por causa das pessoas de idade que eu trago também, eu fico perto das guaritas e perto dos banheiros públicos. É muito importante”, diz a vendedora Rose Camargo.

Deixe uma resposta